Em sete dias, 49 municípios do Estado não registraram mortes por covid

Correio do Pantanal

20 ago 2021 às 04:58 hs
Em sete dias, 49 municípios do Estado não registraram mortes por covid

O levantamento foi feito de 10 a 17 de agosto, seguindo os dados dos boletins divulgados pela SES

Em uma semana 49 municípios do Estado não registram mortes devido a Covid-19. A queda dos números de casos e óbitos começou a partir do mês de julho e está menor em agosto. Os especialistas apontam o aumento da vacinação como principal fator deste cenário.

O levantamento foi feito de 10 a 17 de agosto, seguindo os dados dos boletins divulgados pela SES (Secretaria Estadual de Saúde). Isto significa que 62% das cidades do Estado não tiveram mortes em função da doença nos últimos sete dias.

Entram neste grupo as cidades de Antônio João, Aral Moreira, Alcinópolis, Anaurilândia, Aparecida do Taboado, Amambai, Angélica, Bandeirantes, Bela Vista, Batayporã, Bonito, Caracol, Camapuã, Deodápolis, Dois Irmãos do Buriti, Douradina, Eldorado, Fátima do Sul, Figueirão, Glória de Dourados e Iguatemi.

Além de Itaquiraí, Inocência, Japorã, Jateí, Jaraguari, Juti, Ladário, Laguna Carapã, Miranda, Naviraí, Nova Andradina, Nioaque, Novo Horizonte do Sul, Paraíso das Águas, Pedro Gomes, Paranaíba, Paranhos, Porto Murtinho, Rio Verde, Rio Brilhante, Rochedo, Rio Negro, Santa Rita do Pardo, Sete Quedas, Sidrolândia, Selvíria, Tacuru e Taquarussu.

Para médica infectologista, Andyane Tetila, este cenário de queda no número de óbitos é devido o avanço da imunização. “Estamos observando maior mobilidade das pessoas, portanto o único motivo para diminuição dos casos e mortes é a vacinação”, descreveu.

Vacinação em MS

De acordo com o “Vacinômetro”, já foram aplicadas 2.695.936 doses no Estado, sendo que 66,41% da população já recebeu a primeira dose e dose única. Este percentual chega a 88,30% quando se leva em conta a população adulta, acima dos 18 anos. Já com imunização completa chega a 37,83%.

Mato Grosso do Sul inclusive segue como referência nacional, já que está entre os primeiros colocados do ranking entre os estados tanto na primeira como na segunda dose. Um dos fatores é a logística eficiente, já que as vacinas são distribuídas em menos de 12 horas aos 79 municípios.

Com este cenário positivo, o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, que é o presidente do Comitê Gestor do Prosseguir, anunciou que o toque de recolher nos estabelecimentos comerciais está suspenso a partir do dia 23 de agosto.

“Dois pontos foram decisivos, o primeiro é a diminuição na ocupação de leitos, resultado de todo esforço do Governo, e o segundo fator foi o avanço da cobertura vacinal”, explicou Riedel.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.