Menina de 5 anos é deixada pelo transporte escolar em estrada rural a 15 km do local onde mora
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

7 ago 2019 às 16:50 hs
Menina de 5 anos é deixada pelo transporte escolar em estrada rural a 15 km do local onde mora

Monitora admitiu que confundiu as casas e errou o local da casa da criança, em Motuca (SP), na segunda-feira (5). Prefeitura abriu processo administrativo e afastou a servidora.

Por EPTV1

07/08/2019 13h21  Atualizado há 3 horas

Perua escolar deixa criança de 5 anos em casa errada na zona rural de MotucaJornal da EPTV 1ª Edição – São Carlos/Araraquara–:–/–:–

Perua escolar deixa criança de 5 anos em casa errada na zona rural de Motuca

Perua escolar deixa criança de 5 anos em casa errada na zona rural de Motuca

Uma menina de 5 anos foi deixada pelo transporte escolar em uma estrada rural de Motuca (SP) a 15 km de onde mora, na tarde de segunda-feira (5). A criança chegou a dizer que ali não era a sua casa e ficou chorando até ser encontrada pelo caseiro da propriedade.

A monitora da perua admitiu o erro. A prefeitura abriu processo administrativo para apurar a conduta da monitora (veja o posicionamento abaixo).

Preocupação

A mãe da menina está inconformada e insegura de voltar a usar o transporte escolar.

“Ela passou por muito perigo, em um lugar que não conhecia ninguém, não sabia onde estava. Poderia ter acontecido muita coisa com ela”, afirmou Raquel Vitor Crescêncio.

Segundo Raquel, a monitora admitiu que se enganou. “Ela falou para mim que foi uma falta de atenção da parte dela e que ela nem ouviu a Helena falando que ali que não era a casa dela. Ela me pediu desculpa, mas uma falta de atenção que é inadmissível porque eles estão tomando conta de criança e não tem como não ter atenção com criança”, disse.

Raquel segura Helena após menina ter sido deixada pela perua escolar a 15 km de casa, na zona rural de Motuca — Foto: Paulo Chiari/EPTV

Raquel segura Helena após menina ter sido deixada pela perua escolar a 15 km de casa, na zona rural de Motuca — Foto: Paulo Chiari/EPTV

A menina foi encontrada pelo caseiro Sebastião Pedroso que a escutou chorando na estrada no fim da tarde. “Se nós não estamos aqui aonde ia essa criança?”, questionou.

Ele levou Helena para o pronto-socorro na cidade, onde o motorista da perua foi chamado para levá-la para casa. Ela não quer ir mais para a escola com a perua escolar.

“Eu quero que a minha mãe me leve na escola porque eu tenho muito medo de a perua fazer isso de novo, ela vem com um monte de criança”, disse a menina.

Processo administrativo

A secretária de educação de Motuca, Cristina Sanches, afirmou que foi aberto processo administrativo para apurar caso de criança que foi deixada na casa errada  — Foto: Paulo Chiari/EPTV

A secretária de educação de Motuca, Cristina Sanches, afirmou que foi aberto processo administrativo para apurar caso de criança que foi deixada na casa errada — Foto: Paulo Chiari/EPTV

A secretária municipal de Educação, Cristina Sanches, afirmou que a monitora admitiu o erro e foi afastada das funções. Segundo a secretária, não foi observado falha do motorista.

O Conselho Tutelar de Motuca acompanha o caso e vai aplicar as medidas necessárias de proteção à criança, pedir providências à prefeitura e comunicar o Ministério Público. A menina será encaminhada para atendimento psicológico.

A empresa Talles Villela Gamba, que presta o serviço de transporte escolar em Motuca, admitiu, em nota, que houve um engano por parte da monitora ao desembarcar a menina no ponto errado, mas que não houve danos à criança e que os pais entenderam o ocorrido. Informou ainda que irá tomar todas as providências para que o problema não volte a acontecer.

Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.

50 comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Enviar

recentes

populares

  • Joao RibeiroHÁ UMA HORAEstranho esse fato, pois não era para ocorrer, haja vista que o próprio motorista e essa funcionária da escola já terem conhecimento do percurso. Acredito que esse descuido ocorreu por pressa de afazeres pessoais e descuido do condutor. Pela idade dessa criança, só deveria deixa-la descer do veículo quando da presença do Pai ou da Mãe no local do desembarque, evitando que a criança fique sozinha a espera de um acompanhante.00

Carregar mais comentários

Veja também

Jornal da EPTV 1ª Edição – São Carlos/Araraquara

Veja como fica o tempo nesta quarta-feira na região

As temperaturas vão subindo durante o dia.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: