Governo vende apenas 1 de 5 áreas em novo leilão pré-sal
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

7 nov 2019 às 18:20 hs
Governo vende apenas 1 de 5 áreas em novo leilão pré-sal

NOTICIAS AO MINUTO

© Antonio Bronic / Reuters

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) – Em mais um leilão sem concorrência, o governo vendeu apenas uma das cinco áreas do pré-sal oferecidas nesta quinta-feira (7). Mais uma vez, Petrobras e chineses foram os únicos a apresentar ofertas.

Eles arremataram a maior área do leilão, chamada Aram, com bônus de R$ 5 bilhões e oferta de 29,96% do petróleo produzido para o governo, após o desconto dos custos. Não houve ágio.

Nos leilões do pré-sal, os bônus de assinatura são fixos e a disputa se dá pelo volume de óleo que os consórcios se comprometem a entregar ao governo durante a vida útil dos projetos.

O consórcio vencedor tem 80% da estatal brasileira e 20% da CNODC, controlada pelo governo da China.

Na véspera, eles se juntaram à também chinesa CNOOC para comprar a maior área do megaleilão da cessão onerosa, por R$ 69,9 bilhões.

No leilão de quarta, a Petrobras arrematou sozinha outra área, Itapu, por R$ 1,7 bilhão. Não houve ágio em nenhum dos casos.

A Petrobras havia exercido direito de preferência para três das cinco áreas do leilão desta quinta, mas acabou fazendo oferta para apenas uma delas, frustrando expectativa do governo.

Antes do leilão, o diretor-geral da ANP, Décio Oddone, afirmou que as petroleiras estão com a carteira cheia de projetos do pré-sal e devem focar agora na exploração e desenvolvimento das reservas.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: