Preço médio da gasolina no Estado é o 3º menor do país, diz ANP
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

28 out 2019 às 08:53 hs
Preço médio da gasolina no Estado é o 3º menor do país, diz ANP

O valor de revenda do combustível girou em torno de R$ 4,13

RICARDO CAMPOS JR. – Correio do Estado

O preço médio da gasolina em Mato Grosso do Sul é o terceiro menor entre os estados brasileiros, conforme levantamento semanal da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP). O combustível girou em torno de R$ 4,13 nos 85 postos que foram consultados pelo órgão.

Técnicos percorreram entre os dias 20 e 26 de outubro as unidades de revenda em Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas.

Houve aumento de 0,31% em relação à pesquisa anterior, quando o preço médio foi apurado em R$ 4,11. Foi o menor percentual de aumento no mês, que chegou a sofrer alta de 0,65% entre a primeira e segunda semana.

A gasolina mais barata continua vendida por R$ 3,93 em um posto de bandeira branca no Jardim Panamá, em Campo Grande. É a quarta semana seguida que a ANP encontra o combustível por esse preço na Capital.

Já a mais cara foi encontrada por R$ 4,75 em uma revenda localizada no Centro de Nova Andradina, município localizado a 297 quilômetros da Capital. Esse valor se mantêm há três semanas seguidas.

Com relação aos demais preços médios, Mato Grosso do Sul perde apenas para Santa Catarina (R$ 4) e Amapá (R$ 3,93). Rio de Janeiro teve o maior preço médio do país, com R$ 4,86.

CAPITAL

Em Campo Grande, o preço médio da gasolina foi de R$ 4,03. Em relação à pesquisa anterior, houve queda de 0,22%. O produto mais caro na Capital foi achado em um posto na Avenida Duque de Caxias por R$ 4,19.

O município teve o quarto menor preço médio do país, atrás de Curitiba (R$ 4,02), Florianópolis (R$ 3,95) e Macapá (R$ 3,93).

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: