Duas eleições, o mesmo impasse: as negociações que definirão o futuro de Israel e do Oriente Médio
  • piramide

Correio do Pantanal

18 set 2019 às 19:02 hs
Duas eleições, o mesmo impasse: as negociações que definirão o futuro de Israel e do Oriente Médio
Benjamin Netanyahu (esq) e Benny Gantz (dir)
Image captionNão há uma rota clara de formação de governo, nem para Benjamin Netanyahu (esq) ou para seu rival, Benny Gantz (dir)

Premiê há mais tempo no poder na história de Israel, Benjamin Netanyahu deve sair enfraquecido das eleições gerais realizadas na terça-feira (17/09).

Com cerca de 90% dos votos apurados — segundo fontes em comitês eleitorais, já que nenhum resultado oficial foi divulgado —, o partido de Netanyahu, Likud (direita), caminha para conquistar 31 assentos no Parlamento israelense, contra 32 assentos de seu principal rival, o Azul e Branco (centro-esquerda), do general da reserva Benny Gantz.

Estão em jogo, no total, 120 assentos, então, ambos os partidos deverão ter dificuldade em formar uma coalizão estável para governar o país.

Em um sinal disso, o gabinete de Netanyahu afirmou a agências de notícias que o primeiro-ministro cancelará sua ida à Assembleia Geral da ONU, nos EUA, na próxima semana, por conta do “contexto político” de Israel.

Além de participar da Assembleia Geral, Netanyahu teria um encontro com o presidente americano, Donald Trump, para discutir um tratado bilateral de defesa.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.