Coxim: Vovó É Atacada a Caminho do Carro, O Que Ela Fez Em Seguida Botou o Atacante Para Correr
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

17 jan 2021 às 19:26 hs
Coxim: Vovó É Atacada a Caminho do Carro, O Que Ela Fez Em Seguida Botou o Atacante Para Correr

Coxim: Vovó É Atacada a Caminho do Carro, O Que Ela Fez Em Seguida Botou o Atacante Para Correr, Assustado Como Um CovardeRachel Manfield | Quinta, 7 de Janeiro, 2021Patrocinado Por:

Paulo Diniz, o inventor do Alarme Pessoal SafeSound, conhece muito bem o tipo de situação em que Rita se encontrou.

“Nunca vou me esquecer de pegar o telefone e ouvir as notícias”, diz Paulo.

A própria filha de Paulo, Marcela , tinha acabado de se formar no ensino médio e planejava comemorar com alguns amigos em um restaurante local. Atrasada, ela disse aos amigos para pegar uma mesa e ela os encontraria lá dentro.

Mas ela nunca apareceu.

Quando ela se atrasou para o jantar, suas amigas tentaram ligar para ela, mas Marcela não atendeu.

epois de esperar por mais de uma hora, eles sabiam que alguma coisa estava errada. Era extremamente incomum que Marcela simplesmente ignorasse os planos. Eles chamaram a polícia, que atendeu e investigou.

A bolsa de Marcela foi encontrada no estacionamento. Até hoje, ninguém ouviu falar dela.

“Rezo todos os dias para que Marcela volte para nós”, diz Paulo Diniz, “E nunca quero que nenhum pai passe pelo que passamos. Marcela é a minha inspiração para o alarme pessoal SafeSound.”

Após o desaparecimento de Marcela, Paulo começou a pesquisar as circunstâncias em torno dos sequestros.

“A polícia diz que o principal motivo por trás de sequestros bem-sucedidos é que a vítima não pode fazer barulho”, disse Diniz , 52 anos. “O sequestrador tenta manter a boca da vítima fechada. Poder fazer barulho com facilidade é absolutamente crucial.”

Ouvir essa estatística deu a Paulo a ideia para o Alarme Pessoal SafeSound.

“Eu tinha dois focos principais”, diz Paulo. “Para torná-lo o mais acessível e barulhento possível.”
Mas Paulo Diniz espera mais do que apenas impedir sequestros. Ele quer ajudar a impedir todos os tipos de crimes.

“Ele pode ser usado em muitas situações diferentes”, diz ele. “Os pais podem dar aos filhos como uma camada extra de proteção. Os adolescentes podem usar para se sentirem seguros ao caminhar para casa. As mulheres sabem que está lá quando precisam usar o estacionamento à noite. Minha mãe, de 78 anos, tem um para o caso de ela cair e precisar alertar as pessoas que precisa de ajuda. Eu só queria ter pensado nisso antes …”

A história de Rita é uma história que Paulo Diniz escuta quase todos os dias – como seu dispositivo de Alarme Pessoal SafeSound foi capaz de ajudar alguém em necessidade.  

“Mas nunca me canso de ouvir isso”, diz ele com um sorriso.Recomendado pela Polícia

A polícia tem recomendado o Alarme Pessoal SafeSound desde que ele chegou ao mercado, e o movimento está começando a ganhar força.  

Na verdade, desde sua estreia, SafeSound está em um estado de fluxo constante, mudando de EM ESTOQUE para ESGOTADO quase todas as semanas …

E também acumulou toneladas de seguidores leais em todo o mundo 

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: