“Blob”, um organismo com 720 sexos que não é planta nem animal

Correio do Pantanal

18 out 2019 às 04:43 hs
“Blob”, um organismo com 720 sexos que não é planta nem animal

JN

Foi apelidado de “blob” e é um ser vivo amarelado, unicelular e pequeno que parece um fungo, mas age como um animal. O organismo é a mais recente exposição do Parque Zoológico de Paris, exibida ao público no sábado, e não tem boca, estômago ou olhos, mas pode detectar e digerir alimentos.

De acordo com o jornal “The Guardian”, o ser vivo, batizado com o nome científico “Physarum polycephalum”, tem quase 720 sexos, pode mover-se sem pernas e consegue curar-se em dois minutos se for cortado ao meio.

Zoo de Paris@zoodeparis

🎉

« Le #blob est difficile à placer dans l’arbre du vivant. (…) Il nous apprend bien des choses sur la richesse de la vie sur Terre », explique @BrunoDavidMNHN.
Rendez-vous dès samedi au @zoodeparis pour entrer dans la blob-zone ! @CNRS #RDVSauvage #5AnsZoodeParis

View image on Twitter
View image on Twitter
View image on Twitter
View image on Twitter

“O blob é um ser vivo que pertence a um dos mistérios da natureza”, disse Bruno David, diretor do Museu de História Natural de Paris, do qual o Parque Zoológico faz parte. “Surpreende-nos porque não tem cérebro, mas é capaz de aprender… e se misturarmos dois blobs, aquele que aprendeu irá transmitir o seu conhecimento para o outro”.

O organismo recebeu o nome “blob” devido a um filme de terror e ficção científica de 1958, protagonizado por Steve McQueen, no qual uma forma de vida alienígena – “o Blob” – consome tudo o que se atravessa no seu caminho numa pequena cidade do estado norte-americano de Pensilvânia.Partilhe este artigo no FacebookPartilhas3

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: