Justiça polonesa proíbe associação de simpatizantes de Hitler

Correio do Pantanal

7 ago 2019 às 15:54 hs
Justiça polonesa proíbe associação de simpatizantes de Hitler

No começo de 2018, uma reportagem de TV divulgou imagens de uma reunião de homens em uniformes que faziam saudações nazistas e tinham uma espécie de altar para Hitler.

Por France Presse


Um tribunal da Polônia ordenou nesta quarta-feira (7) a dissolução de uma associação, cujos membros celebraram, em maio de 2017, o 128º aniversário do nascimento de Adolf Hitler, sem saber que foram filmados por uma equipe de televisão.

O tribunal de Gliwice, na Silésia, considerou que os membros do movimento “Pride and Modernity” (DiN) não podem ignorar o significado daquele encontro, realizado em uma floresta, perto da cidade de Wodzislaw Slaski, sede da associação.

“A natureza desse fato não causa dúvida”, disse o juiz Bozena Klimaszewska, citado pela agência de notícias PAP.

A divulgação da reportagem de uma equipe de televisão privada da TVN24, mostrando homens em uniformes que faziam a saudação nazista em meio a grandes bandeiras vermelhas com suásticas penduradas nas árvores e uma espécie de altar com um retrato de Hitler, chocou a Polônia em janeiro de 2018.

Moradores do bairro judeu em Chelmza, Polônia, país invadido por tropas nazistas em 1939 — Foto: Yad Vashem

Moradores do bairro judeu em Chelmza, Polônia, país invadido por tropas nazistas em 1939 — Foto: Yad Vashem

Durante a Segunda Guerra Mundial iniciada pela Alemanha nazista de Hitler, a Polônia perdeu 6 milhões de cidadãos, incluindo três milhões de judeus.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: