Segurança é forçado a bater em gerente de banco, durante assalto em Piên: ‘Ou você bate ou nós matamos’, relata testemunha
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

9 nov 2019 às 06:26 hs
Segurança é forçado a bater em gerente de banco, durante assalto em Piên: ‘Ou você bate ou nós matamos’, relata testemunha

Segundo a polícia, dois reféns foram baleados e outras quatro pessoas ficaram feridas na ação, nesta sexta-feira (8).

Por G1 PR e RPC Curitiba

Reféns contam como foi a ação dos bandidos durante assalto a um banco em Piên

Reféns contam como foi a ação dos bandidos durante assalto a um banco em Piên

Homens armados que assaltaram uma agência bancária da Caixa Econômica Federal em Piên, na Região Metropolitana de Curitiba, nesta sexta-feira (8), obrigaram o segurança do banco a agredir o gerente durante a ação, segundo testemunhas.

Uma câmera de segurança da Prefeitura gravou o momento em que clientes do banco foram usados como escudo humano. Havia crianças entre os reféns.

Um morador que presenciou a ação disse que os suspeitos forçaram o funcionário a agredir o colega, enquanto mantinham outros reféns em um escudo humano.

“Começaram a chutar fraco, sabe? Para não machucar. Os bandidos falaram ‘ou você bate nele ou nós matamos’. Daí o gerente pediu, olhou para o guarda e falou ‘por favor, me chute e muito forte”, conta um dos reféns.

Clientes foram obrigados a formar um cordão humano  — Foto: Reprodução/RPC

Clientes foram obrigados a formar um cordão humano — Foto: Reprodução/RPC

O gerente do banco foi atingido por um tiro no pé e outro homem também foi baleado, segundo a polícia. Além deles, outras quatro pessoas ficaram feridas.

A Polícia Civil informou que pelo menos quatro ladrões armados com fuzis entraram no banco, por volta das 11h, e dispararam vários tiros, dentro e fora do banco.

“Começaram a dar tiros e eu fui correndo na janela para fechar e vi que um outro rapaz já caiu. Eu fiquei com medo, me fechei lá dentro”, conta uma moradora.

O gerente do banco foi agredido por um dos assaltantes. Armados com pistolas e fuzis, os suspeitos obrigaram o segurança da agência a agredir o gerente.

Após o assalto, comerciantes fecharam lojas na cidade, e as aulas foram canceladas nas escolas.

De acordo com a Polícia Civil, os suspeitos fugiram em direção à divisa com Santa Catarina, a cerca de 50 quilômetros de Piên.

Ladrões roubam banco e fazem funcionários reféns em Piên, diz Polícia Civil

Ladrões roubam banco e fazem funcionários reféns em Piên, diz Polícia Civil

Um dos reféns da quadrilha conta que, na fuga, chegou a ser levado no capô do carro dos suspeitos. Ele afirma que pulou do carro no meio da estrada e conseguiu escapar.

“Eu tive que ficar no capô do carro, e eles saíram andando. Daí lá em cima, perto da igreja, eu me joguei”, diz.

O carro usado pela quadrilha, conforme a polícia, foi encontrado queimado a cinco quilômetros do banco onde houve o crime. Até a publicação desta reportagem, os assaltantes não foram localizados.

Carro utilizado pela quadrilha foi encontrado queimado em São Bento do Sul  — Foto: Divulgação/Guarda Municipal

Carro utilizado pela quadrilha foi encontrado queimado em São Bento do Sul — Foto: Divulgação/Guarda Municipal

A Caixa disse que informações sobre eventos criminosos em suas unidades são repassadas exclusivamente às autoridades policiais, e ratifica que coopera integralmente com as investigações dos órgãos competentes. O banco disse ainda que está prestando assistência às vítimas.

Há um ano, também em Piên, suspeitos explodiram caixas eletrônicos de três agências bancárias.

Veja mais notícias do estado no G

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: