Polícia prende quarto integrante de grupo suspeito de torturar e manter jovem em cativeiro em MS

Correio do Pantanal

16 ago 2019 às 06:26 hs
Polícia prende quarto integrante de grupo suspeito de torturar e manter jovem em cativeiro em MS

De acordo com a polícia, os criminosos sequestraram, torturaram e mantiveram a jovem, de 19 anos, em cárcere privado.

Por Ricardo Freitas e Graziela Rezende, G1 MS

Fernando Rosa da Silva  — Foto: SIG / Divulgação

Fernando Rosa da Silva — Foto: SIG / Divulgação

Fernando Rosa da Silva, de 27 anos, conhecido “Tio Chico” foi interrogado pela polícia nesta quarta-feira (14). Ele é investigado por três homicídios e é suspeito de integrar uma quadrilha que sequestrou, torturou e manteve uma jovem, de 19 anos, em cárcere privado, em Dourados, a 230 km de Campo Grande.

De acordo com acordo com a polícia, Fernando estava acompanhado por um advogado e ficou em silêncio durante todo o interrogatório. Além dele, outras três pessoas foram presas, uma delas é a dona da casa onde a jovem foi encontrada. Mais quatro integrantes do grupo foram indiciados.

Fernando foi preso pelo Setor de Investigações Gerais (SIG), escondido em uma casa do bairro Cachoeirinha em Dourados, na terça-feira (13). Ele é foragido da Justiça e era procurado pelo crime de homicídio.

O caso

Uma jovem de 19 anos foi libertada de um cativeiro, em Dourados, na sexta-feira (9) um dia antes de passar pelo “tribunal do crime”. Conforme a polícia, as testemunhas disseram que ela seria “julgada” por ter, supostamente, denunciado outros membros da facção para a polícia. Três pessoas de 21, 34 e 40 anos foram presas.

De acordo com a investigação da Delegacia Especializada de Repreensão aos Crimes de Fronteira – Defron e do Setor de Investigações Gerais (SIG) do município, os policiais encontraram o paradeiro da vítima após obterem informações com a família dela. Em depoimento, parentes comentaram que ela foi levada por um homem que informou pertencer a uma facção criminosa.

Na ocasião, a vítima disse que era obrigada a acompanhá-lo, pois, do contrário, matariam o irmão dela dentro da Penitenciária Estadual de Dourados (PED). Após várias buscas, ela foi encontrada no Jardim Márcia, bem como foi apreendida a moto usada para levá-la até o cativeiro.

Os suspeitos foram presos, sendo dois homens e uma mulher. Eles confirmaram o cárcere, porém, negaram terem feito ameaças.

Os envolvidos foram encaminhados para a 1ª Delegacia do município e devem responder pelos crimes de sequestro, cárcere privado e associação criminosa.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: