Polícia encontra corpo de homem amarrado e com sinais de tortura em Campo Grande; suspeita é de ‘tribunal do crime’

Correio do Pantanal

20 jan 2019 às 11:23 hs
Polícia encontra corpo de homem amarrado e com sinais de tortura em Campo Grande; suspeita é de ‘tribunal do crime’

Por Fabiano Arruda, TV Morena

Edredom onde estava o corpo encontrado na madrugada deste domingo (20) em estrada próxima as Moreninhas, em Campo Grande (MS) — Foto: Fabiano Arruda/TV MorenaEdredom onde estava o corpo encontrado na madrugada deste domingo (20) em estrada próxima as Moreninhas, em Campo Grande (MS) — Foto: Fabiano Arruda/TV Morena

Edredom onde estava o corpo encontrado na madrugada deste domingo (20) em estrada próxima as Moreninhas, em Campo Grande (MS) — Foto: Fabiano Arruda/TV Morena

Um corpo enrolado em um edredom e com vários sinais de tortura foi encontrado na madrugada deste domingo (20), em uma estrada próxima as Moreninhas, na região sudoeste de Campo Grande. A vítima, segundo a Polícia Civil, é um homem. Ele não foi identificado porque estava sem documentos, mas aparenta ter aproximadamente 30 anos. A suspeita, pelas características, é de uma execução pelo “tribunal do crime”.

Conforme a Polícia Civil, o corpo foi encontrado por uma equipe da Polícia Militar que atendia uma outra ocorrência na região. O cadáver estava enrolado em um edredom. Apresentava os braços amarrados junto com as pernas e tinha um fio enrolado no pescoço. Além disso tinha várias marcas na cabeça, o que indicaria que a vítima teria sido torturada antes de morrer.

O delegado Lucas Caires, da Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário do bairro Piratininga (Depac Piratininga), acredita que a vítima tenha sido morta em outro local e depois o corpo foi jogado na estrada onde foi encontrado.

Caires suspeita que pelas marcas no cadáver e pela situação em que foi encontrado o corpo que se trata de um caso de execução pelo “tribunal do crime” de facções que atuam dentro e fora dos presídios.

O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina e Odontologia Legal (IMOL).

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: