Idosa ferida a soco por neto de criação já tinha denunciado suspeito há 6 anos em MS: ‘Ela está bem triste e quieta’
  • Projetando

Correio do Pantanal

20 ago 2019 às 06:45 hs
Idosa ferida a soco por neto de criação já tinha denunciado suspeito há 6 anos em MS: ‘Ela está bem triste e quieta’

Mulher teria registrado ocorrência da Deam e desistiu após um tempo. Delegada explica que ela estava no ciclo de violência que é difícil de ser rompido pela vítima.

Por Graziela Rezende, G1 MS

Idosa pediu medida protetiva contra neto de criação em MS — Foto: Rede social/Reprodução

Idosa pediu medida protetiva contra neto de criação em MS — Foto: Rede social/Reprodução

A idosa de 69 anos, ferida com um soco no olho no dia do aniversário dela, no bairro Bonança, em Campo Grande, já tinha denunciado o neto de criação. Segundo a polícia, o registro da agressão ocorreu em 2013, quando ela afirmou ter levado outro soco. Tempos depois, ainda conforme a polícia, a vítima desistiu da denúncia.

“Não foi a primeira vez. Ela já tinha feito um registro em 2013 contra ele, porém, depois se arrependeu e ele não foi preso. Agora, ele deve ser retirado do imóvel e não pode se aproximar dela. A vítima, infelizmente, estava naquele ciclo de violência, em que não consegue que seja rompido. São casos em que o agressor, quando não está embriagado, por exemplo, é uma pessoa boa”, afirmou ao G1 a delegada Joilce Ramos, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam).

Neste domingo (18), equipe da Deam continua a fazer buscas por ele. “Os policiais fazem buscas e será analisado o pedido de prisão preventiva ou não. Ele deve ser ouvido e vai responder por lesão corporal dolosa”, explicou a delegada plantonista Maira Pacheco.

Os familiares da vítima, que não querem se identificar, contam que ela se recupera das lesões e está “bem triste e quieta” desde o ocorrido.

Entenda o caso

O suspeito pelo crime, de acordo com familiares, é o neto de criação, de 32 anos. No dia 12 de agosto, ainda conforme a denúncia, uma vizinha da idosa e uma familiar, que preferem não se identificar, ouviram barulhos na casa da vítima e acionaram a Polícia Militar (PM).

Segundo apurado pelos militares, no dia da agressão a idosa teria combinado de almoçar com o suspeito, mas, quando ele chegou no imóvel estava embriagado e se negou, dizendo que não tinha dinheiro. A vítima então comentou que “o dinheiro era dela” e, em seguida, o homem teria iniciado as agressões, além de xingá-la. Ele fugiu em seguida.

Ainda conforme a polícia, a advogada do suspeito já entrou em contato e disse que ele deve se apresentar em breve. A vítima também passou por exames no Instituto de Medicina e Odontologia Legal (Imol) e foi solicitada a medida protetiva contra o suspeito, que pode responder por lesão corporal dolosa e injúria.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: