Com antecipação de feriados na capital, prefeituras do interior de MS emitem decretos e restringem atividades turísticas

Correio do Pantanal

22 mar 2021 às 21:37 hs
Com antecipação de feriados na capital, prefeituras do interior de MS emitem decretos e restringem atividades turísticas

As prefeituras de Rio Verde de Mato Grosso e Bodoquena, ambos municípios de Mato Grosso do Sul, publicaram decretos determinando o fechamento ou diminuição da lotação em balneários e atrações turísticas.

Por José Câmara, G1 MS

22/03/2021 18h51  Atualizado há 3 horas


Balneário Sete Quedas em Rio Verde de Mato Gross (MS) — Foto: GOVMS/Divulgação

Balneário Sete Quedas em Rio Verde de Mato Gross (MS) — Foto: GOVMS/Divulgação

Antes mesmo da publicação oficial do decreto da prefeitura de Campo Grande que antecipou quatro feriados municipais e restringiu atividades por sete dias, as prefeituras de duas cidades turísticas de Mato Grosso do Sul determinaram o fechamento total ou a diminuição da capacidade de pessoas em balneários, cachoeiras e atividades relacionadas ao turismo, a fim de evitar a circulação de moradores de outras cidades e aglomerações.

As medidas foram tomadas pelas prefeituras de Rio Verde de Mato Grosso (MS), a 201 km de Campo Grande, e de Bodoquena (MS), ao oeste do estado. Os decretos, de acordo com os órgãos, foram deferidos diante da possibilidade de moradores de Campo Grande usarem a antecipação dos feriados, que tem como princípio frear a pandemia de Covid-19, viajarem para as cidades turísticas.

A prefeitura de Campo Grande divulgou, na última sexta-feira (19), um decreto com medidas restritivas e também antecipando dois feriados municipais de 2021 e outros dois de 2022, como medida de conter a proliferação da Covid-19 na capital de Mato Grosso do Sul. As novas regras começaram a valer nesta segunda-feira (22) e vão até o domingo seguinte (28).

Bodoquena

Em Bodoquena (MS), a nota emitida pela prefeitura deixa evidente que a medida foi atribuída “para impedir que durante a antecipação do feriado em Campo Grande, Bodoquena (MS) se torne destino e assim haja contaminação da população por Covid-19”.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

O decreto que vigorou apenas nesta segunda-feira (22), e deveria seguir até o próximo domingo (28), foi reformulado após reunião com representantes do comércio.

O prefeito de Bodoquena (MS), Kazu Horii (PSDB), afirmou que um novo decreto, flexibilizando as medidas restritivas será publicado nesta terça-feira (23). O que era proibitivo no município, foi abrandado para atender os empresário.

Horii afirmou que os atrativos turísticos, bem como restaurantes e o comércio, que estavam com o funcionamento vedado, poderão funcionar, a partir desta terça-feira (22), apenas com 40% da capacidade de cada estabelecimento.

Rio Verde de Mato Grosso

De acordo com o decreto publicado na última sexta-feira (19), o município considerou o atual cenário da pandemia no município como uma “situação que demanda o urgente emprego de medidas de prevenção, controle e contenção de riscos, danos e agravos à saúde pública, a fim de evitar a disseminação da doença no município”.

Diante dos agravos, a prefeitura determinou o fechamento de todos os balneários do município entre os dias 21/03/2021 e 29/03/2021. Além dessa medida, fica vedado o fechamento dos seguintes segmentos aos sábados e domingos a partir das 16h até às 5h:

  • Bares;
  • Conveniências;
  • Restaurantes;
  • Lanchonetes;
  • Pastelarias;
  • Confeitarias;
  • Pizzarias;
  • Estabelecimentos alimentícios situados em postos de combustíveis às margens da BR-163;

A medida assinada pelo prefeito de Rio Verde de Mato Grosso (MS), José de Oliveira Santos (MDB), prevê a autuação dos estabelecimentos que descumprirem as regras impostas pelo decreto.

Análise do especialista

O médico infectologista, professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Júlio Croda, a antecipação de feriados em Campo Grande deve ser utilizada para o isolamento social.

“Atualmente o estado de Mato Grosso do Sul vive um cenário crítico da pandemia. Onde se esgotou todos os leitos hospitalares. Pacientes aguardam leitos. A população deve manter o isolamento domiciliar. Agora é o momento da sociedade contribuir”, destacou Croda.

O médico infectologista disse que é necessário o apoio da população mediante as novas regras determinadas em Campo Grande. “Evite qualquer aglomeração, não saia de casa, se não for para atividades essenciais. Não viaje, esse momento não é de viagem, não é para ir para cidades turísticas”, disse Croda.

“Essas pessoas que vão viajar, aumentam o contato com outras pessoas. Esse tipo de viagem aumenta o risco de transmissão, que aumenta o número de casos. Isso ocorreu em outros momentos, como o natal. É importante que não utilizem esses dias para fazer viagem, fiquem em casa!”, finalizou o médico.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.