Casal é preso por suspeita de tentar comprar bebê recém-nascida em Guaíra, SP

Correio do Pantanal

16 out 2018 às 12:04 hs
Casal é preso por suspeita de tentar comprar bebê recém-nascida em Guaíra, SP

Por Bom Dia Cidade


Casal suspeito de tráfico de pessoas é preso em Guaíra, SP
Casal suspeito de tráfico de pessoas é preso em Guaíra, SP

Um casal foi preso em Guaíra (SP) por suspeita de tentar comprar uma criança recém-nascida. Segundo a Polícia Civil, a mulher e o marido pagariam de R$ 40 mil a R$ 80 mil pelo bebê de uma grávida do Piauí. A investigação é mantida sob sigilo e os dois serão indiciados por tráfico de pessoas. A identidade dos envolvidos não foi revelada.

A menina nasceu há um mês na Santa Casa de Guaíra. De acordo com o delegado Rodrigo Souza, uma denúncia anônima sobre uma adoção ilegal levou a polícia ao casal.

Os investigadores descobriram que a suspeita passou a manter contato com a grávida por meio de uma rede social e de uma página para troca de informações entre gestantes. Ela teria prometido várias vantagens à grávida para ficar com a bebê.

“Houve uma série de benefícios que essa mulher recebeu para vir para cá e isso ficou demonstrado. Ela começou a ter atendimento médico, pré-natal que antes ela não tinha feito, foi abrigada, começou a ganhar roupas. Isso ficou demonstrado. Testemunhas narram os fatos”, diz o delegado.

Santa Casa de Guaíra, SP — Foto: Reprodução/EPTV
Santa Casa de Guaíra, SP — Foto: Reprodução/EPTV

Souza afirma que os suspeitos podem ter desembolsado até R$ 80 mil para a mãe da criança, mas o valor pago ainda é alvo de apuração da polícia.

Segundo o comerciante Wilson Carvalho, o casal não demonstrava comportamento suspeito e a prisão deixou os moradores surpresos.

“Isso de comprar criança foi uma surpresa. Ela falou que tinha uma mulher, que eles tinham pagado, mas era barriga de aluguel, que eles tinham feito inseminação.”

De acordo com o delegado, a polícia chegou a apurar uma denúncia sobre o envolvimento do casal em tráfico de órgãos, mas ela foi descartada.

O marido e a mulher foram indiciados por tráfico de pessoas para fins de adoção ilegal, utilizando de vantagem econômica.

A bebê foi levada a um abrigo, onde deverá ficar até ser adotada legalmente.

Bebê foi levada a abrigo em Guaíra, SP, e deverá ficar no local até que seja adotada legalmente — Foto: Reprodução/EPTV
Bebê foi levada a abrigo em Guaíra, SP, e deverá ficar no local até que seja adotada legalmente — Foto: Reprodução/EPTV
ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.