Camarim Politico

Correio do Pantanal

20 ago 2021 às 05:51 hs
Camarim Politico

Ponto

Louvável a decisão lúcida do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) de mandar à Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul projeto de lei para não impactar os consumidores com o aumento de energia elétrica. Proposta que, por sinal, ganhou rasgados elogios da população e de vários parlamentares.  A líder do Governo na Casa, deputada Mara Caseiro (PSDB), avalia que a matéria beneficiará os usuários não cobrando o ICMS (Imposto de Circulação sobre Mercadorias e Serviços) em cima dos excedentes a serem cobrados em função da seca. Até mesmo o petista Amarildo Cruz (PT) rasgou elogios ao gesto do adversário político. “Obra não é só construção, mas é também quando o Governo toma uma medida que impacta positivamente na condição de vida das pessoas e essa decisão está fazendo com que o valor do aumento da energia tenha um impacto menor”. Apoio

O presidente da CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) da Assembleia, deputado Gerson Claro (Progressistas), também fez menções positivas em relação à proposta do governo. “O consumidor está sobrecarregado e o governo do Estado acerta em reduzir a alíquota da energia elétrica, sobretudo neste momento de pandemia. Queremos acelerar a tramitação para que esse benefício possa vigorar o mais rápido possível, e esse trabalho será realizado tanto na CCJR quanto em plenário”, afirmou.Fuzilaria

Fuzilaria

Adversário extremo ao Palácio do Planalto, o deputado federal Fábio Trad (PSD/MS) não deixa de atacar um dia o presidente Bolsonaro, adotando a linha dura da Rede Globo de Televisão que não deixa o homem respirar. Indignado com a atitude do capital em relação aos ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, o político campo-grande usa as redes sociais como palanque. “Começa pelo presidente da República intimidando e querendo afastar ministros do STF por discordar de suas decisões. Depois, governadores alinhados ao presidente farão o mesmo com desembargadores e até mesmo com ministros do STJ. Pronto, fim da independência do Judiciário. Golpe! todos aqueles que estão silentes neste momento recusando-se a defender o Estado democrático de Direito serão cúmplices de uma eventual – por ora improvável – ruptura institucional”.Santa paciência

Santa paciência

Evander Vendramini (PP) apresentou requerimento na Assembleia sul-mato-grossense solicitando ao MPF (Ministério Público Federal), TCHU (Tribunal de Contas da União), CGU (Controladoria-Geral da União) e Ministério da Saúde informações sobre os repasses à Santa Casa de Misericórdia de Corumbá. Recentemente, o Sinmed (Sindicato dos Médicos de Mato Grosso do Sul) denunciou que 50 médicos do corpo clínico do hospital estão sem pagamento há três meses. “Como único representante na Assembleia do município, venho cobrar uma medida urgente. Precisamos saber a razão dos atrasos. Há informações de que hoje sete médicos pediram demissão do hospital e da maternidade. Os cirurgiões ameaçam paralisar”, destacou o deputado estadual progressista. Nota

Conforme Evander Vendramini, a Santa Casa de Corumbá teria divulgado uma nota afirmando que há atraso no pagamento dos plantões, enquanto o salário do mês de julho ainda está no prazo para depósito.  “Em razão da pandemia da Covid, muitos recursos foram repassados. Portanto, qual o motivo de não pagar os plantões? Não são apenas reclamações dos salários dos médicos, mas dos demais profissionais que atuam no hospital. Além disso, recebemos denúncias sobre a qualidade da alimentação que é servida”, disse o deputado.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.