PMs relatam emoção durante resgate de recém-nascido abandonado na rua em noite fria e chuvosa no Rio

Correio do Pantanal

30 set 2019 às 07:18 hs
PMs relatam emoção durante resgate de recém-nascido abandonado na rua em noite fria e chuvosa no Rio

‘A criança passa bem, nasceu com saúde, apesar de tudo. Fazia muito frio e chovia naquela noite’, diz um dos policiais que resgatou o bebê perto de uma árvore na Zona Oeste.

Por Bom Dia Rio

Policiais militares encontram recém-nascido abandonado na Freguesia, Jacarepaguá

Policiais militares encontram recém-nascido abandonado na Freguesia, Jacarepaguá

Dois policiais militares resgataram um bebê recém-nascido abandonado, na Freguesia, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, na noite de sábado (28).

Era mais um patrulhamento de rotina dos sargentos Amilton Marcelino e Alessandro Fernandes, quando eles foram avisados por um homem que havia um bebê abandonado perto de uma árvore a cerca de 200 metros de onde eles estavam. Quando os PMs chegaram perto, viram que era um recém-nascido, ainda com o cordão umbilical, enrolado em uma manta.

Marcelino, pai de uma adolescente de 12 anos, se emocionou ao encontrar o bebê. Ao abrir a manta, viu que o bebê estava com o coração batendo, mas com o rosto e as costas roxas. Rapidamente, a dupla foi à maternidade Leila Diniz, na Barra, onde a criança segue internada.

“Vimos que a criança tinha acabado de nascer, que estava com o rosto um pouquinho roxo e procedemos para a maternidade Leila Diniz, onde ela recebeu os primeiros cuidados. A criança passa bem, nasceu com saúde, apesar de tudo. Fazia muito frio e chovia naquela noite”, lembra Marcelino.

Segundo os médicos, o bebê deve ter nascido cerca de uma hora antes de ter sido encontrado pelos policiais. A criança, que ainda não tem nome, nasceu com 49 centímetros e pesando quase três quilos.

A secretaria municipal de Saúde informou que o bebê está estável. A Polícia Civil investiga o caso. O Conselho Tutelar foi acionado e buscas serão feitas a família da criança. Caso nenhum parente seja encontrado ou não manifeste o desejo de ficar com a neném, ele entrará na fila para adoção.

A mãe da criança ou quem deixou o bebê na rua pode responder pelo crime de abandono de incapaz. Com pena de seis meses a 12 anos, podendo ser agravada dependendo das circunstâncias envolvidas.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: