Atirador do Colorado vai ficar em prisão preventiva

Correio do Pantanal

25 mar 2021 às 18:51 hs
Atirador do Colorado vai ficar em prisão preventiva

O jovem acusado do massacre num supermercado do Colorado, nos EUA, compareceu esta quinta-feira pela primeira vez perante um juiz que ordenou a sua permanência em prisão preventiva.

Ahmad Al Aliwi Alissa, de 21 anos, é indiciado pelo assassínio de 10 pessoas, durante um tiroteio, na segunda-feira, num supermercado em Boulder, Colorado, no oeste dos Estados Unidos.POLÍCIA ENTRE OS DEZ MORTOS DE UM TIROTEIO NUM SUPERMERCADO NOS ESTADOS UNIDOSVER MAIS

Originário de uma família de imigrantes sírios, Alissa apareceu vestido com a roupa de recluso e uma máscara de proteção pessoal, por causa da pandemia de covid-19, para ouvir o juiz Thomas Mulvahill ler os seus direitos perante o tribunal.

“Adicionaremos novas acusações nas próximas duas semanas”, informou um procurador, na sessão perante o juiz.

A defesa do acusado pediu um adiamento da próxima audiência, para “avaliar a saúde mental” do cliente, cujos familiares próximos dizem que é “paranoico” e “portador de transtornos mentais”.JOE BIDEN DIZ QUE SE PODEM “SALVAR VIDAS” COM O CONTROLO DE ARMASVER MAIS

O jovem é acusado de ter feito vários disparos de uma arma semiautomática no parque de estacionamento de um supermercado, matando dez pessoas, incluindo um polícia, antes de ser detido pelas forças de segurança.

Após o massacre, o presidente dos EUA, Joe Biden, pediu a abolição de acesso a armas de assalto e medidas de “bom senso” para melhor regular a posse e o uso de armas nos Estados Unidos.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.