As tentações

Correio do Pantanal

5 mar 2022 às 20:52 hs
As tentações

As tentações

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo Lucas 4,1-13

Naquele tempo: 1Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão, e, no deserto, ele era guiado pelo Espírito. 2Ali foi tentado pelo diabo durante quarenta dias. Não comeu nada naqueles dias
e depois disso, sentiu fome. 3O diabo disse, então, a Jesus: ‘Se és Filho de Deus, manda que esta pedra se mude em pão.’ 4Jesus respondeu: ‘A Escritura diz: ‘Não só de pão vive o homem’.’ 5O diabo levou Jesus para o alto, mostrou-lhe por um instante todos os reinos do mundo 6e lhe disse: ‘Eu te darei todo este poder e toda a sua glória, porque tudo isso foi entregue a mim e posso dá-lo a quem eu quiser. 7Portanto, se te prostrares diante de mim em adoração, tudo isso será teu.’ 8Jesus respondeu: ‘A Escritura diz: ‘Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás’.’ 9Depois o diabo levou Jesus a Jerusalém, colocou-o sobre a parte mais alta do Templo, e lhe disse: ‘Se és Filho de Deus, atira-te daqui abaixo! 10Porque a Escritura diz: Deus ordenará aos seus anjos a teu respeito, que te guardem com cuidado!’ 11E mais ainda: ‘Eles te levarão nas mãos, para que não tropeces em alguma pedra’.’ 12Jesus, porém, respondeu: ‘A Escritura diz: ‘Não tentarás o Senhor teu Deus’.’ 13Terminada toda a tentação, o diabo afastou-se de Jesus, para retornar no tempo oportuno. Palavra da Salvação, Glória a Vós Senhor!

MENSAGEM – Estamos no primeiro domingo da QUARESMA, tempo sagrado para uma renovação interior em preparação à grande festa da Páscoa.  A Palavra de Deus nos lembra que as “TENTAÇÕES” podem impedir esse renascer para a vida nova e nos convoca a seguir o caminho de Jesus, renovando nossa fidelidade ao Deus vivo e verdadeiro. A 1ª Leitura fala da Tentação do Povo de Israel: A IDOLATRIA existente nas religiões fáceis da região. (Dt 26,4-10) Por isso, antes de entrar na Terra Prometida, Moisés convida o Povo a renovar os compromissos da Aliança e a oferecer ao Senhor os primeiros frutos da terra: Era um gesto de gratidão pelos favores passados e pela colheita presente; Era uma “profissão de fé” no Deus libertador, que o livrou do Egito e o introduziu na Terra Prometida. Reconhecia assim quem era o seu “Senhor”. Ainda hoje somos tentados em deixar que outros “deuses” ocupem em nós o lugar de Deus: o dinheiro, o poder, o êxito social…

A 2ª Leitura nos fala da tentação dos que pensam que a Salvação é conquista nossa, não um dom gratuito de Deus. (Rm 10,8-13) Precisa “converter-se” a Jesus, isto é, reconhecê-lo como o “Senhor” e acolher no coração a salvação que, em Jesus, Deus nos propõe. O Evangelho nos apresenta as Tentações de Jesus. (Lc 4,1-13) Após o Batismo, Jesus passa 40 dias no DESERTO, em oração e jejum.

Revive em sua experiência pessoal, o caminho do Povo no deserto. E no final, é tentado… Lucas fala de TRÊS TENTAÇÕES, que são um resumo de tudo o que poderia desviá-lo de sua missão. São também um retrato das tentações que devemos vencer para não nos desviar do projeto de Deus. Jesus recusa o caminho do materialismo, do poder e do prestígio.

1. O PÃO: “Manda que esta pedra se mude em pão…” Jesus: “Não só de pão vive o homem…” Quantos são tentados a buscar apenas o pão material… ter coisas… É o materialismo, que leva a perder a sensibilidade humana e espiritual. Não só de lucro deve viver o progresso, mas de tudo aquilo que respeita a dignidade dos filhos de Deus. 2. O PODER: “Eu te darei todo esse poder e riqueza… se te ajoelhares diante de mim…” Jesus: “Adorarás o Senhor teu Deus e só a ele servirás…” TODOS NÓS temos sede de domínio sobre os outros e frequentemente somos tentados a nos tornar “DONOS”: Na família: como pai, mãe… donos dos filhos… da esposa ou esposo… Na comunidade: ser dono de um movimento… de uma pastoral… Na sociedade, como chefes de alguma coisa: com atitudes arrogantes… Nas entidades: com atitudes centralizadoras… 3. O MILAGRE: “Joga-te daqui para baixo… Deus dará ordem aos anjos para que te guardem…” Jesus: “Não tentarás o Senhor teu Deus…” Ainda hoje somos levados a tentar Deus com uma religião mais fácil… sem compromisso, que promete milagres, salvação, dinheiro, emprego, saúde… com “orações milagrosas”“Orações de poder”… “correntes”… exigindo que Deus faça a nossa vontade e nos mande um santo milagreiro para nos atender. Queremos milagres!… Detalhe final: “Depois de tê-lo tentado de todos os modos… o Diabo afastou-se dele até outra ocasião…” Ao longo do seu ministério, Jesus continuou a se defrontar com os poderes de Satanás, mas o derrotou com a oração e confiança em Deus. As tentações não acabaram…, e elas continuam ainda hoje e bem sedutoras… Geralmente costumamos pintar o diabo com cara de mau, rabo, chifres…, mas eu acho que não está certo, pois se assim fosse, ele espantaria as pessoas… Na tentação, ele vem bem “bonitinho” e com propostas bem atraentes… É por isso, que as tentações sempre vêm disfarçadas de nomes simpáticos: A Ambição é responsabilidade, competência… Fome de poder é exercício de liderança para ao bem de todos… Desonestidade é esperteza… Libertinagem é liberdade… Somos donos de nós mesmos… As tentações são uma realidade, que o próprio Cristo enfrentou… Ele venceu a provação e nos fez herdeiros de tal vitória… Quais são as nossas tentações mais freqüentes? Do TER? Do PODER? Do PRAZER? Uma religião sem compromisso? Deus tem um Plano sobre cada um de nós… As tentações procuram nos desviar dele… Qual a nossa atitude diante delas? Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa – 06.03.2022

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.