Queimadas já causaram ‘apagão’ de 162 horas de energia em 75 cidades de MS

Correio do Pantanal

31 jul 2019 às 07:43 hs
Queimadas já causaram ‘apagão’ de 162 horas de energia em 75 cidades de MS

Segundo os bombeiros, uma das principais causas de incêndio é a utilização do fogo para a limpeza de terrenos e pastagens

Por ENERGISA MS

As queimadas não causam prejuízos somente ao meio ambiente ou a saúde e segurança das pessoas, mas um dado preocupante da Energisa, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica em 75, dos 77 municípios do Estado, revelou que incêndios em áreas verdes próximo a esses municípios, tem causado prejuízos: só em 2019, foram 162 horas de apagão, uma média de 6 dias sem energia em quatro meses.

De acordo com o gerente de construção e manutenção da distribuição da Energisa, Fernando Corrad, a concessionária realiza um trabalho de prevenção, com limpezas de faixa em linhas próxima a rede de energia elétrica. Mesmo assim, em 2018, foram quase 42 mil horas de apagão nessas regiões, contra 36.155 horas do ano anterior.

Queimadas já causaram 'apagão' de 162 horas de energia em 75 cidades de MS — Foto: Divulgação

Queimadas já causaram ‘apagão’ de 162 horas de energia em 75 cidades de MS — Foto: Divulgação

Segundo o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, um trabalho intenso de fiscalização vem sendo realizado nesta época do ano, com o objetivo de coibir as queimadas urbanas nas cidades. A maioria dos registros ocorre principalmente entre os meses de julho e setembro, que são considerados os mais críticos em relação ao período de estiagem e a baixa umidade associada ao calor intenso.

Ainda de acordo com os bombeiros, as causas mais frequentes de focos de incêndio em vegetação são os amontoados de lixo e madeira, além de pessoas que utilizam a ação do fogo para a limpeza de terrenos e pastagens. O Corpo de Bombeiros reforça o alerta que nos casos em que não seja possível evitar o surgimento do fogo, um combate especializado será necessário no local, neste caso, aquele que presenciá-lo, deve acioná-los pelo telefone 193.

Denúncias para quem está provocando queimada urbana podem ser feitas diretamente para a Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Proteção ao Turista (Decat) ou pelo telefone 67 3368-6144, com o plantão de 24 horas para atender o cidadão da região de Campo Grande.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: