Colisão no ar entre helicóptero e ultra ligeiro faz sete mortos em Maiorca

Correio do Pantanal

25 ago 2019 às 19:23 hs
Colisão no ar entre helicóptero e ultra ligeiro faz sete mortos em Maiorca
Foto: Twitter

Sandra Alves

Sete pessoas, incluindo dois menores de idade, morreram, este domingo, em Maiorca, Espanha, após a colisão no ar entre um helicóptero e uma aeronave ultraligeira.

O acidente aéreo ocorreu às 13.35 horas locais (12.35 horas em Portugal continental) no município de Inca, em Maiorca.

No ultraligeiro seguiam dois ocupantes e no helicóptero viajava um casal alemão e os dois filhos menores, além do piloto. Não houve sobreviventes. Inicialmente foi avançada a existências de cinco vítimas mortais.Colisão no ar entre héli e ultraligeiro faz sete mortos em Maiorca

Volume 90% 

Às 15 horas (14 horas em Portugal continental) os bombeiros de Maiorca estavam ainda nas operações de combate às chamas dos destroços dos aparelhos, que ficaram espalhados pelo solo numa extensão equivalente a uma campo de futebol (um hectare). Um dos aparelhos caiu a cinco metros de uma habitação e o outro a cerca de dez metros de outra casa. “O estrondo foi horrível”, relatou um vizinho ao jornal local “Diário de Mallorca”.

InfoEmergencias@InfoEmerg

Primeras imágenes de los restos del accidente aéreo en #Mallorca. Fotos @iffbaleares@TBalears

View image on Twitter
View image on Twitter
View image on Twitter

109:07 AM – Aug 25, 2019Twitter Ads info and privacySee InfoEmergencias’s other Tweets

A Guardia Civil vai investigar as causas do acidente, do qual não houve sobreviventes.

A colisão ocorreu num espaço de livre circulação, abaixo dos dois mil pés de altitude.

Mulher de piloto assistiu

A avioneta pertencia à empresa Aeroprakt e, segundo fontes do governo das Baleares, descolou do aeródromo de Binissalem com dois adultos de nacionalidade espanhola para a realização de um voo local. Os ocupantes eram dois amigos. A mulher do piloto estava no aeródromo e assistiu à queda do aparelho que vitimou o marido.

O helicóptero, do modelo Bell 126, que pertencia à empresa RotorFlug, partiu do aeródromo de Son Bonet (Marratxí) com um italiano a bordo com voo previsto até uam quinta em Inca. Terá recolhido depois a família de pai, mãe e dois filhos menores.

A responsável das Baleares, Francina Armengol, expressou na rede social Twitter a sua “preocupação e comoção”.

Também o primeiro-ministro Pedro Sánchez expressou a sua “solidariedade para com as famílias das vítimas que perderam a vida neste trágico acidente”.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: