Mato Grosso do Sul deve bater novo recorde de safra em 2021

Correio do Pantanal

11 fev 2021 às 18:22 hs
Mato Grosso do Sul deve bater novo recorde de safra em 2021
A estimativa é que sejam estimados 22 milhões de toneladas
02/11/2021 17:55 – Thais Libni


Levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), prevê safra de soja de 22.489.551 toneladas para 2021.  

De acordo com os dados publicados nesta quinta-feira (11), o estado de Mato Grosso do Sul é o quinto colocado do país com maior participação na produção da safra 2021, marcando 8,6%. Atrás somente de Mato Grosso com 27,3%, Paraná com 15,6%, Rio Grande do Sul, 13,4% e Goiás, com 9,7%.  

Últimas notícias

A estimativa desenvolvida por meio da análise do mês de janeiro deste ano, uma área plantada total registrou aumento de 0,45% se comparada com o ano anterior. Já a área total colhida marcou evolução de 0,44%.  

No mês de janeiro a safra nacional de cereais, leguminosas, e oleaginosas acumulou 1,4 milhão de hectares na área a ser colhida. 

Por outro lado houve um decréscimo (-16,5%) na área destinada ao algodão e (-0,53%) do milho.  

Em contra partida a soja obtida aumento de 8,3% na área colhida, com um acréscimo de 5,2% na produção. 

Em Mato Grosso do Sul, uma safra deve alcançar 34,6 milhões de toneladas, mantendo o Estado como maior produtor brasileiro do grão.  

A produção de Arroz em janeiro foi de 52.125 toneladas, queda de 0,23% em relação de dezembro de 2020. A previsão é o equilíbrio do cereal, que registrou preços históricos. Existe chance de não haver aumento da área plantada do feijão na 1ª safra.  

O algodão herbáceo pode sofrer redução de 19,43%. Por fim os o trigo, principal cereal de inverno produzido no Brasil não sofrerá com variações, a estimativa é que o Mato Grosso do Sul produz 72,563 toneladas neste ano.  

Assine o Correio do Estado

Mato Grosso do Sul deve bater novo recorde de safra em 2021 – Valdenir Resende

+ Aprovação de projeto pode tornar crime furar fila da vacinação contra Covid-19

+ Mesmo com queda, volume de serviços cresce 8,5% em Mato Grosso do Sul no ano passado

+ Prefeitura Campo Grande acompanhamento governo do Estado e reduz toque de recolher

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.