Venda da fábrica da Petrobras elevará em R$ 10 milhões o ICMS do gás

Correio do Pantanal

12 maio 2018 às 10:44 hs
Venda da fábrica da Petrobras elevará em R$ 10 milhões o ICMS do gás

Indústria, repassada a grupo russo, terá consumo alto do insumo importado da Bolívia

 Correio do Estado,

Com a expectativa da venda da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados da Petrobras (UFN-3) para o conglomerado russo Acron, que está em negociação exclusiva com a estatal pelos próximos 90 dias, já se  começa a especular todos os efeitos que o funcionamento da fábrica poderá causar à região de Três Lagoas
e ao Estado.

O impacto positivo pode representar acréscimo de milhões de reais na receita de Mato Grosso do Sul. Isto porque, quando entrar em operação, a unidade vai consumir 2,2 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia, volume que deve ser importado da Bolívia. Consequentemente, Mato Grosso do Sul deverá arrecadar de R$ 8 milhões a R$ 10 milhões, mensais, em Imposto Sobre Circulação de Mercadorias
e Serviços (ICMS).

Além disso, a Companhia de Gás de Mato Grosso do Sul (MSGás), que assinou contrato de prestação de serviço com a Petrobras, receberá, mensalmente, de R$ 600 a R$ 700 mil. As informações são do presidente da MSGás, Rudel Trindade, que fala da importância da concretização do empreendimento.

*Leia mais na reportagem de Eduardo Fregatto, na edição de sábado/domingo do Correio do Estado.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.