Plantio da soja chega a 49% em Mato Grosso do Sul

Correio do Pantanal

2 nov 2021 às 01:24 hs
Plantio da soja chega a 49% em Mato Grosso do Sul
Soja em Mato Grosso
18/03/2004
REUTERS/Paulo Whitaker

Os produtores rurais de Mato Grosso do Sul avançam com o plantio da soja para o ciclo 2021/2022. Aproveitando o momento de retorno das chuvas, 49% da área destinada à oleaginosa já foi semeada. A área plantada até o momento é de 1,850 milhão de hectares.

Dados do Sistema de Informação do Agronegócio (Siga-MS) apontam que a implantação de lavouras está mais avançada do que nos dois últimos ciclos. A porcentagem de área semeada na safra 2021/2022 está 20,40% acima do ciclo anterior – no mesmo período do ano passado, 28,6% do total havia sido implantado.

O Estado aguarda mais uma supersafra, com a projeção de retirar dos campos 12,77 milhões de toneladas, menor apenas que a safra recorde colhida em 2020/2021. Apesar da expectativa de produção menor, os agentes do setor produtivo apontam para o aumento da área plantada neste ano.

No ano passado, MS atingiu recorde com 13,3 milhões de toneladas colhidas, porém, a expectativa inicial era de 11,2 milhões de toneladas. Para este ciclo, a projeção é de que sejam colhidas, em média, 56 sacas por hectare, ante 62 sc/ha no ano anterior.Já a área plantada está em 3,776 milhões de hectares para este ciclo, aumento de 7% quando comparada com a área da safra 2020/2021, que foi de 3,529 milhões de hectares.

De acordo com o boletim Casa Rural, da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Sistema Famasul), a área de soja no Estado está em constante crescimento, a expansão ocorre em áreas que eram destinadas ao cultivo de pastagem e cana-de-açúcar.“Observou-se um aumento de áreas nos nunicípios de Juti, Bela Vista, Ponta Porã, Porto Murtinho, Bonito, Aral Moreira, Terenos, Sete Quedas, Jaraguari, Bandeirantes, Campo Grande, Nova Alvorada do Sul, Rio Brilhante, Caarapó, Laguna Carapã, Guia Lopes da Laguna, Anastácio, Nioaque, Ribas do Rio Pardo, Jateí, Anaurilândia e Iguatemi”, detalha.

Ainda de acordo com o relatório, o plantio está em ritmo acelerado. “Se as condições permanecerem favoráveis para a semeadura, a expectativa é de que a operação se encerre até o dia 26 de novembro. O período das chuvas reiniciou em todo Mato Grosso do Sul, indicando boas condições para o desenvolvimento da safra”, aponta o boletim.

RECORDE

Conforme adiantado pelo Correio do Estado, os representantes do setor acreditam que MS tem potencial para mais uma supersafra. O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de MS (Aprosoja-MS), André Dobashi, demonstrou otimismo.

“A gente espera realmente que essa próxima safra de soja seja recorde e contamos com o produtor para fazer uma semeadura com responsabilidade, com bastante atenção, também contamos com a meteorologia para que a chuva nos permita produzir cada vez mais”, disse.Segundo o levantamento realizado pela Granos Corretora, antes mesmo da semeadura, o Estado já comercializou 32,30% da safra atual.

O preço médio da saca de 60 kg em outubro é de R$ 159,48. Ao comparar com outubro de 2020, houve queda de 0,83%, quando a oleaginosa havia sido cotada, em média, a R$ 160,81.Please follow and like us:0https://www.facebook.com/v2.5/plugins/like.php?action=like&app_id=&channel=https%3A%2F%2Fstaticxx.facebook.com%2Fx%2Fconnect%2Fxd_arbiter%2F%3Fversion%3D46%23cb%3Df3b4da1e952cb5c%26domain%3Dcoximagora.com.br%26is_canvas%3Dfalse%26origin%3Dhttps%253A%252F%252Fcoximagora.com.br%252Ff2c7a6388d3d48c%26relation%3Dparent.parent&container_width=0&href=https%3A%2F%2Fcoximagora.com.br%2Fagronegocios%2Fplantio-da-soja-chega-a-49-em-mato-grosso-do-sul%2F&layout=button_count&locale=pt_BR&sdk=joey&share=false&show_faces=false&size=small

fb-share-icon
Tweet

2020Fonte:Fonte: Correio do Estado/me

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.