Perito acha filha horas após mãe paraguaia dizer que a busca há 31 anos: ‘Juntei as peças do dominó’

Correio do Pantanal

10 mar 2021 às 18:22 hs
Perito acha filha horas após mãe paraguaia dizer que a busca há 31 anos: ‘Juntei as peças do dominó’

Mãe divulgou carta nas redes sociais, em que falava da dor que sentia e do momento em que filha, aos 17 anos, saiu de casa. Fato ocorreu no dia 1° de julho de 1989. Elas vão se encontrar pessoalmente na Páscoa.

Por Graziela Rezende, G1 MS

10/03/2021 09h34  Atualizado há 9 horas


Perito de MS promove encontro de mãe e filha após 31 anos — Foto: Redes Sociais/Reprodução

Perito de MS promove encontro de mãe e filha após 31 anos — Foto: Redes Sociais/Reprodução

O perito papiloscopista César Ortiz, de 39 anos, tomava café e se distraía olhando o celular, quando a notícia lhe chamou atenção: uma mãe paraguaia que, há 31 anos, buscava saber o paradeiro da filha e escreveu uma carta “emocionada e rica em detalhes”. Em menos de uma hora, ele disse que “juntou as peças do dominó” e a encontrou, na semana anterior, em Ponta Porã, na fronteira com o Paraguai.

“Olha, por incrível que pareça, foi menos de uma hora para achar. Eu demorei mais para confirmar, pois, fui pegando informações com os familiares para entrar em contato com ela e ter a certeza absoluta, perante a confirmação da própria. Isso ocorreu último dia 2 e, no mesmo instante, já fizemos uma chamada de vídeo para elas conversarem”, afirmou ao G1 o perito.

Ainda conforme o perito, que atua na coordenadoria geral de perícias, a mãe falava muito da dor que sentia e do exato momento em que filha, aos 17 anos, saiu de casa. O fato ocorreu no dia 1° de julho de 1989.

“Inexplicável o sentimento de alegria em acalmar o coração dessa senhora. Muitas pessoas vieram me falar parabéns, mas, na verdade, não é isso. O mais importante foi essa senhora achar a filha dela. Isso é maravilhoso”, comentou.https://fd1ed2eec8d28292d57666b2b5dbef37.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

De acordo com o perito, que lê e fala espanhol fluentemente, ambas vão se encontrar pessoalmente no próximo feriado da páscoa. “Atualmente a filha está em Campo Grande. Tem a vida feita lá. Uma coisa que ajudou a encontrá-la foi que tinha o cadastro de RG atualizado recentemente, com foto e endereço”, finalizou.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: