OMS aprova vacina da AstraZeneca

Correio do Pantanal

15 fev 2021 às 16:27 hs
OMS aprova vacina da AstraZeneca

OMS aprova vacina da AstraZeneca

Aprovação permite que as vacinas sejam lançadas a nível mundial através do Covax, o mecanismo que a OMS
Aprovação permite que as vacinas sejam lançadas a nível mundial através do Covax, o mecanismo que a OMS criou para uma distribuição equitativaFoto: EPA/LUCA ZENNARO

JN/AgênciasHoje às 18:25

OMS aprova vacina da AstraZeneca

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou a utilização de emergência de duas versões da vacina Oxford-AstraZeneca no combate à covid-19, anunciou esta segunda-feira o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Falando em conferência de imprensa online a partir de Genebra, o responsável disse que tal permite agora que as vacinas sejam lançadas a nível mundial através do Covax, o mecanismo que a OMS criou para uma distribuição equitativa de vacinas para combater o novo coronavírus.AGÊNCIA EUROPEIA DÁ LUZ VERDE À VACINA DA ASTRAZENECAVER MAIS

O diretor-geral especificou que uma das vacinas é produzida na Coreia do Sul pela SkBio e a outra na Índia, pelo Serum Institute.

As duas empresas, disse, estão a produzir a mesma vacina, mas como são feitas em locais diferentes foram necessárias duas revisões e aprovações.

Tedros Adhanom Ghebreyesus enfatizou que o processo foi concluído em menos de um mês, desde que a OMS recebeu os dossiers completos dos fabricantes, e explicou que as duas vacinas se juntam a outra que já tinha sido aprovada, da Pfizer-BioNTech.

“Dispomos agora de todas as peças para a rápida distribuição de vacinas. Mas ainda precisamos de aumentar a produção”, disse na conferência de imprensa, quando salientou também que, pela quinta semana consecutiva, o número de casos de covid-19 a nível mundial está a diminuir, com a semana passada a registar o número mais baixo de novas infeções desde outubro de 2020.

Até agora, explicou, o número de casos comunicados semanalmente diminuiu quase para metade, de mais de cinco milhões de casos na semana que começou a 4 de janeiro para 2,6 milhões de casos na semana com início a 8 de fevereiro.Partilhe este artigo no Facebook

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.