13 dez 2018 às 22:24 hs
Motorista suspeito de estupro e importunação fingia falar ao celular enquanto escolhia alvos, diz polícia

Por Graziela Rezende, G1 MS

 


Polícia apreendeu moto usada por suspeito de estupro e importunação em MS — Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoPolícia apreendeu moto usada por suspeito de estupro e importunação em MS — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Polícia apreendeu moto usada por suspeito de estupro e importunação em MS — Foto: Polícia Civil/Divulgação

A investigação sobre o motorista de 33 anos, acusado de estupro em Três Lagoas, a 313 quilômetros de Campo Grande, apontou que o homem fingia falar ao celular enquanto escolhia alvos. Nesta tarde (12), ele passou por audiência de custódia no município, um dia após a prisão em flagrante. Até o momento, duas adolescentes fizeram o reconhecimento fotográfico e o apontaram como suspeito.

“Estamos acompanhando, porém, ainda não sei o resultado da audiência de custódia. A intenção é que possíveis vítimas também venham efetuar algum reconhecimento por meio de fotos. No caso da adolescente de 15 anos, ele a garrou no meio da rua e levou em uma casa abandonada. Já a outra vítima, na qual ele teria falado palavras obscenas, filmou toda a abordagem e também anotou a placa do veículo dele”, afirmou ao G1 a delegada Patrícia Peixoto, responsável pelas investigações.

Conforme a polícia, em todos os casos, o suspeito utilizava uma motocicleta verde, que já foi apreendida e encaminhada para delegacia.

O homem foi indiciado por estupro qualificado e importunação ofensiva ao pudor. As penas podem chegar a 10 anos de reclusão, além de multa.

Entenda o caso

O motorista pilotava uma motocicleta, nessa terça-feira (11), quando abordou uma garota e a arrastou para uma casa abandonada, no Jardim Alvorada. Após o estupro, a vítima procurou a polícia e falou a placa da moto. Os policiais localizaram o endereço do suspeito, foram até a casa dele e o prenderam.

A menina o reconheceu como o homem que a estuprou e uma jovem o apontou como sendo a pessoa que a abordou na rua, no dia 7 de dezembro deste ano. Ela também reconheceu a moto pilotada por ele.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.