13 mar 2018 às 06:30 hs
Duas mulheres grávidas assassinadas. Um dos bebés salvou-se

REUTERS/PILAR OLIVARES

Crimes ocorreram em favelas do Rio de janeiro

Duas mulheres grávidas foram assassinadas na segunda-feira no Rio de Janeiro, no Brasil, informaram fontes oficiais citadas pela agência EFE.

Segundo estas fontes, uma jovem de 21 anos, grávida de 25 semanas, morreu na sequência de um disparo na cabeça numa favela do Rio de Janeiro, mas os médicos conseguiram salvar o bebé, que se encontra eme stado grave.

A outra vítima é uma mulher de 31 anos, com uma gravidez de cinco meses, e foi encontrada morta em sua casa, na favela Vila Vintém, na Baixada Fluminense.

Os médicos fizeram uma cesariana de urgência. O bebé, com cerca de 900 gramas, foi internado na Unidade de Cuidados Intensivos do hospital Albert Schweitzer mas acabou por morrer.

O ex-companheiro desta mulher entregou-se mais tarde às autoridades, tendo confessado o crime dizendo que apenas queria silenciar a vítima no decorrer de uma discussão, segundo conta o G1. O casal já tinha uma outra filha, com dois anos.

Os homicídios das duas mulheres grávidas sucedem um fim de semana trágico no Rio de Janeiro, com sete mortos em diversos inscientes violentos.

Esta semana completa-se o primeiro mês da intervenção federal decretada pelo presidente do Brasil, Michel Temer, que colocou nas mãos do Exército a segurança pública do Rio de Janeiro, cidade onde o ano passado a violência fez 6.731 mortos, entre os quais mais de 100 polícias e dez crianças atingidas por balas perdidas.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.