20 jan 2019 às 11:14 hs
Bandidos que morreram em confronto após assaltos em Campo Grande têm diversas passagens por roubo à mão armada

Por Graziela Rezende, G1 MS

Polícia analisou imagens e identificou envolvidos de diversos roubos à mão armada em MS — Foto: Polícia Militar/DivulgaçãoPolícia analisou imagens e identificou envolvidos de diversos roubos à mão armada em MS — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Polícia analisou imagens e identificou envolvidos de diversos roubos à mão armada em MS — Foto: Polícia Militar/Divulgação

A polícia já identificou os bandidos mortos em confronto com o Batalhão da Polícia Militar de Choque (BpChoque). Com as investigações, foi constatado que eles participaram, dias antes, em outro assalto a uma lanchonete da mesma rede, quando levaram um cofre. Os envolvidos tinham diversos antecedentes criminais e outros bandidos continuam sendo procurados.

A identificação deles, em todos os crimes, somente foi possível com a análise de imagens de câmeras. O rapaz de 20 anos, Lucas Monteiro Tejas, possui passagens por porte ilegal de arma de fogo, receptação, furtos e diversas por roubo a mão armada e concurso de pessoas, ainda conforme a polícia.

Este jovem inclusive estava nos casos de roubo as duas conveniências e também de veículos. O outro, identificado como Geraldo Figueira Mendonça, de 30 anos, tem antecedentes por furtos, violência doméstica, tráfico de drogas, receptação, associação criminosa e outras diversas por roubo com uso de arma de fogo e concurso de pessoas.

Quatro carros roubados foram recuperados em MS — Foto: Osvaldo Nóbrega/TV MorenaQuatro carros roubados foram recuperados em MS — Foto: Osvaldo Nóbrega/TV Morena

Quatro carros roubados foram recuperados em MS — Foto: Osvaldo Nóbrega/TV Morena

Funcionário ligou no 190

A Polícia Militar (PM) foi acionada na sexta-feira (18), em Campo Grande, e ouviu todo o assalto que estava ocorrendo em uma lanchonete. Um dos funcionários percebeu a chegada dos criminosos armados, acionou o 190 e deixou o celular ligado dentro de uma caixa, sem que os bandidos percebessem.

Durante a ação, o atendente fez questão de falar onde estava ocorrendo o crime para que os policiais pudessem chegar até o local. “Eu deixei ligado, e começei a falar alto […] consegui enrolar ele uns 20 minutos subindo e descendo as escadas”, disse ele.

Lanchonete onde ocorreu o assalto e troca de tiros em MS  — Foto: TV Morena/ReproduçãoLanchonete onde ocorreu o assalto e troca de tiros em MS  — Foto: TV Morena/Reprodução

Lanchonete onde ocorreu o assalto e troca de tiros em MS — Foto: TV Morena/Reprodução

Entenda o caso

Uma cliente que estava na lanchonete e dois funcionários foram rendidos. Com a ligação em andamento a polícia conseguiu chegar até o local e houve troca de tiros. Um dos bandidos foi morto no confronto, outro preso e o terceiro fugiu usando o carro da cliente.

A partir das informações fornecidas pelo preso, os policiais localizaram o veículo e outros dois carros roubados pela quadrilha. Mais dois integrantes do grupo também foram detidos, um homem de 18 anos e uma mulher de 23. O terceiro reagiu no momento da prisão e morreu após ser baleado.

A mulher é apontada pela polícia como a chefe da quadrilha especializada em roubo de carros e assaltos em Mato Grosso do Sul.

Arma e celulares apreendidos pelos policiais com os suspeitos em MS — Foto: BPChoque/DivulgaçãoArma e celulares apreendidos pelos policiais com os suspeitos em MS — Foto: BPChoque/Divulgação

Arma e celulares apreendidos pelos policiais com os suspeitos em MS — Foto: BPChoque/Divulgação

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.