Nota da UEMS

Correio do Pantanal

24 maio 2018 às 16:41 hs
Nota da UEMS

A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) informa que tem usado de todos os seus expedientes administrativos para possibilitar o adequado funcionamento dos seus cursos de graduação.

A Universidade esclarece que diversos cursos possuem demanda para concurso público. Para suprir o déficit de professores existente, a Universidade lançará, até o dia 25 de junho, em caráter emergencial, um edital com 50 vagas para professores de várias áreas para diversas Unidades Universitárias.

Os certames para os cursos de Pedagogia e Medicina, da Unidade de Campo Grande, foram adiantados por motivos externos à Universidade.

Em relação ao curso de Pedagogia, o concurso para a contratação de docentes foi aberto em março de 2018 para para que cumprisse solicitações do Ministério da Educação (MEC), referentes à abertura de um programa de Doutorado na Unidade de Campo Grande.

Em relação ao curso de Medicina, a UEMS esclarece que, por decisão do colegiado de professores do curso, apoiado pelo corpo discente, decidiu-se pela suspensão temporária das aulas.

Tal como ocorre em outros cursos, assim que foi constatada a necessidade de professores no curso de Medicina, a Universidade abriu processo seletivo para contratação temporária de docentes. Não só um, mas quatro processos seletivos. Estas seleções ajudaram a melhorar o quantitativo de docentes, mas não contaram com candidatos em número suficiente para sanar todas as demandas do curso.

Diante da impossibilidade de contratar os docentes via seleção de temporários, a Universidade decidiu, então, por antecipar a realização de um concurso para contratação de professores efetivos (a elaboração deste concurso já estava em andamento, mas com previsão de posse aos novos docentes no início de 2019). Neste momento o concurso, que conta com 10 vagas, encontra-se em fase de inscrições e os docentes aprovados iniciarão suas atividades já no início do segundo semestre de 2018. As inscrições podem ser feitas até o dia 30 de maio.

Além do concurso, a Universidade intensificou a articulação com Secretaria de Estado de Saúde (SES) e Prefeitura Municipal de Campo Grande, a fim de conseguir a cedência de médicos capazes de atuar como docentes no curso. Através dessas parcerias interinstitucionais, já chegaram à Universidade três professores médicos e há possibilidade de aumentar o número de cedidos nas próximas semanas.

No que tange aos equipamentos reivindicados pelo curso, a Universidade informa que está em negociação com Secretaria de Estado de Saúde que ofereceu suporte à aquisição dos itens necessários às atividades acadêmicas.

Na última quarta-feira (23) foi realizada uma reunião com a SES, momento em que foi afirmado o compromisso do Governo do Estado com a Universidade, no sentido de se alcançar soluções imediatas aos problemas levantados.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.