Navalny diz que está a ser privado do sono pelos guardas

Correio do Pantanal

25 mar 2021 às 17:32 hs
Navalny diz que está a ser privado do sono pelos guardas
O opositor russo ​​​​​​​Alexei Navalny
O opositor russo ​​​​​​​Alexei NavalnyFoto: Kirill KUDRYAVTSEV / AFP

JN/AgênciasHoje às 17:09

Navalny diz que está a ser privado do sono pelos guardas

O opositor russo ​​​​​​​Alexei Navalny indicou numa queixa aos serviços de segurança russos que os guardas do centro penitenciário onde se encontra detido estão a privá-lo do sono, que considera uma forma de tortura.

“Privam-me do sono, trata-se de facto de um recurso à tortura por privação do sono”, escreve num texto publicado esta quinta-feira na sua página digital, explicando que é acordado “oito vezes por noite” pelos guardas da prisão.ADVOGADA DE NAVALNY DIZ QUE SAÚDE DO OPOSITOR SE TEM DETERIORADO NA PRISÃOVER MAIS

Num outro pedido oficial enviado à administração penitenciária e ao procurador-geral, Navalny solicita cuidados médicos, numa altura em que os seus apoiantes têm alertado para a degradação do seu estado de saúde.

Pouco antes, a sua advogada tinha indicado que Navalny sofre de “fortes dores” nas costas e na perna direita, uma informação contrariada pelos serviços prisionais que consideraram a sua saúde “satisfatória”.

“Para mim, o seu estado de saúde é decerto extremamente problemático… todos receiam pela sua vida e a sua saúde”, indicou hoje Olga Mikhailova à cadeia televisiva da oposição Dojd, que visitou o opositor após uma tentativa falhada na quarta-feira.NAVALNY DIZ ESTAR PRESO NUM “CAMPO DE CONCENTRAÇÃO”VER MAIS

Pelo contrário, os serviços prisionais asseguraram que a saúde de Navalny é “satisfatória”, em resposta aos seus apoiantes que se referem a uma deterioração da sua condição física desde a sua chegada ao centro de detenção.

“Em 24 de março foram efetuados exames médicos a pedido dos detidos”, indicaram às agências noticiosas russas os serviços prisionais (FSIN) da região de Vladimir (nordeste de Moscovo), acrescentando que a saúde de Alexei Navalny “é considerada estável e satisfatória”.

Condenado em fevereiro a dois anos e meio de prisão num processo por fraude ocorrido em 2014, o mais virulento opositor do Presidente Vladimir Putin está detido desde o início de março numa colónia penitenciário de Pokrov, a 100 quilómetros da capital russa e apontada pelo seu rígido regime.QUEM É ALEXEI NAVALNY, O OPOSITOR QUE PUTIN QUER TRAVAR?VER MAIS

Na quarta-feira, a sua advogada Olga Mikhailova afirmou que não teve acesso a Navalny, acrescentando que o opositor de 44 anos se queixava de “fortes dores nas costas” e que começava a deixar de sentir as suas pernas, tendo sido prescrito um anti-inflamatório.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: