Mais de 200 mil estudantes voltam às atividades de forma alternada em MS
  • piramide

Correio do Pantanal

3 ago 2021 às 05:44 hs
Mais de 200 mil estudantes voltam às atividades de forma alternada em MS

Governador acolhe alunos na volta às aulas e entrega obras de escolas

Alunos da Rede Estadual de Ensino de Mato Grosso do Sul retornam às aulas presenciais nesta segunda-feira (2) depois de 16 meses de pandemia de covid-19. Respeitando os protocolos de biossegurança, mais de 200 mil estudantes voltam às atividades de forma alternada, conforme indicadores do Comitê Gestor do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança da Economia).

Para marcar a data simbólica na Educação, o governador Reinaldo Azambuja acolhe alunos da Escola Estadual Vespasiano Martins, em Campo Grande. Na oportunidade, ele entrega a obra de reforma da unidade escolar. No prédio foram feitas substituições de esquadrias, serviço de fundação, troca da cobertura e instalações elétricas, hidro sanitárias e preventivas de incêndio, além de revestimento de piso e forro, pintura e urbanização. A escola ainda recebeu o fechamento total da quadra poliesportiva. O investimento foi de R$ 2,9 milhões.

Na sequência, Reinaldo Azambuja segue para a Escola Estadual Cívico-Militar Prof. Alberto Elpídio Ferreira Dias (Prof. Tito), no Jardim Anach, para receber alunos e inaugurar a construção do prédio, que foi construído dentro do Pecim (Programa das Escolas Cívico-Militares), do Governo Federal, com participação das equipes do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar.

A Escola Prof. Tito foi construída com R$ 4,4 milhões. Ela tem 14 salas de aula e quadra de esportes coberta com arquibancada, totalizando 3,6 mil m² de área construída.

A unidade ainda tem biblioteca, cantinho da leitura, sala de informática, cantina, despensa, área de descanso, espaço de múltiplo uso e um palco, além de toda estrutura administrativa e banheiros, todos com acessibilidade. O Corpo de Bombeiros vai atuar em parceria na unidade.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.