Jornalista de rádio morto a tiro no México
  • piramide

Correio do Pantanal

20 ago 2021 às 06:02 hs
Jornalista de rádio morto a tiro no México
México é um dos países mais perigosos do Mundo para o exercício do jornalismo
México é um dos países mais perigosos do Mundo para o exercício do jornalismoFoto: EPA/Martin Juarez

JN/AgênciasHoje às 09:32

Um jornalista de rádio mexicano foi morto a tiro na quinta-feira, no estado de Veracruz, no México, anunciaram as autoridades.

Jacinto Romero Flores, de 60 anos, que trabalhava na emissora de rádio Oriestereo FM, foi alvejado na localidade de Potrerillo, no município de Ixtaczoquitlán, informou o secretário da Segurança Pública do estado de Veracruz, Hugo Gutiérrez Maldonado, na rede social Twitter.

De acordo com os Repórteres Sem Fronteiras (RSF), o jornalista tinha recebido previamente ameaças.

O México é considerado um dos países mais perigosos do mundo para o exercício do jornalismo.

Só em 2020, foram mortos oito jornalistas, com Romero a tornar-se a sexta vítima mortal este ano, de acordo com os RSF.

Segundo dados do grupo de defesa da liberdade de imprensa Artigo 19.º, divulgados em 22 de julho, 141 jornalistas foram mortos no México desde 2000.

Na quarta-feira, a ONG denunciou ameaças de morte de um cartel de droga a uma conhecida jornalista da televisão mexicana, Azucena Uresti.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.