Irã avisa que não vai renegociar acordo nuclear de 2015

Correio do Pantanal

3 maio 2018 às 10:39 hs
Irã avisa que não vai renegociar acordo nuclear de 2015

Jornal Econômico,

O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif, acusa que os Estados Unidos “violaram sistematicamente o acordo nuclear”, para impedir que várias empresas regressassem ao Irão.

Raheb Homavandi/REUTERS

O Irão afirma que não vai renegociar o acordo nuclear de 2015, numa altura em que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaça abandonar o compromisso. O ministro dos Negócios Estrangeiros iraniano, Mohammad Javad Zarif, acusa que os Estados Unidos de “violaram sistematicamente o acordo nuclear”, para impedir que várias empresas regressassem ao Irão.

“O Irão não vai renegociar o que foi acordado há anos atrás e foi implementado. Vamos também rejeitar qualquer ratificação ao acordo”, afirma Mohammad Javad Zarif, numa mensagem publicada no YouTube.

Donald Trump tem ameaçado rasgar o acordo assinado entre o Irão e o grupo de países P5+1 (China, Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia – com assento permanente no Conselho de Segurança da ONU – mais a Alemanha). O republicano acredita que o acordo falhou na tentativa de evitar que o Irão desenvolva armamento nuclear e defende que o levantamento de sanções ao país, na sequência do acordo, está a servir para o Governo iraniano financiar operações de desestabilização no Médio Oriente.

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, garantiu na segunda-feira que tem provas de que o Irão tem vindo a desenvolver o seu programa nuclear. A Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) reitera, no entanto, que “não há qualquer indicação credível de atividades no Irão relacionadas com o desenvolvimento de armas nucleares após 2009”.

Donald Trump deve pronunciar-se sobre se se mantém ou sai do acordo até dia 12 de maio.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.