Reino Unido abaixo dos 10 mil casos pela primeira vez desde outubro
  • No Banner to display

  • celular

Correio do Pantanal

15 fev 2021 às 16:31 hs
Reino Unido abaixo dos 10 mil casos pela primeira vez desde outubro
Nas últimas 24 horas foram contabilizados 9765 novos infetados e 230 mortes no Reino Unido
Nas últimas 24 horas foram contabilizados 9765 novos infetados e 230 mortes no Reino UnidoFoto: EPA/ANDY RAIN

JN/AgênciasHoje às 18:06

TÓPICOS

O Reino Unido registou menos de 10 mil novos casos de infeção com ​​​​​​​covid-19 num único dia pela primeira vez desde outubro do ano passado, de acordo com dados desta segunda-feira do Governo britânico.

Nas últimas 24 horas foram contabilizados 9765 novos infetados e 230 mortes, embora estes valores baixos possam estar relacionados com o fim de semana, quando há um atraso no respetivo processamento administrativo.

Estes valores comparam-se com os 10.972 e as 258 mortes notificados no domingo, embora a média dos últimos sete dias seja de 12.580 casos e de 657 mortes.

“Os números têm vindo a cair consistentemente, mas ainda estão num nível alto e acima do nível de setembro do ano passado”, comentou o diretor-geral da Saúde de Inglaterra, Chris Witty, numa conferência de imprensa.

O número de hospitalizados também tem vindo a descer e na quinta-feira, dada dos dados mais recentes disponíveis, era de 23.341 pessoas, um número semelhante ao de abril de 2020, pico da primeira vaga da pandemia de covid-19 no Reino Unido.

No total, morreram até agora 117.396 pessoas entre 4.047.843 de casos de infeção confirmados desde o início da pandemia no Reino Unido.

Até hoje, 15.300.151 pessoas receberam a primeira dose de uma vacina contra o novo coronavírus e 539.630 pessoas receberam uma segunda dose, a qual é administrada com um intervalo de até 12 semanas.

Nas próximas 11 semanas, até ao final de abril, as autoridades de Saúde pretendem alargar faseadamente o programa a perto de 17 milhões de pessoas com mais de 50 anos, incluindo seis milhões com problemas de saúde considerados de risco, como diabetes, problemas cardíacos, doenças mentais ou incapacidades.

Na mesma conferência de imprensa, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse estar “cada vez mais otimista sobre a grande extensão de possibilidades” de aliviar o confinamento graças ao sucesso da imunização, cujo roteiro será divulgado dentro de uma semana, a 22 de fevereiro.

Sem dar garantias absolutas, disse que “a grande diferença agora é que a ciência está a começar a ter um ascendente sobre a doença”.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.400.543 mortos no mundo, resultantes de mais de 108,7 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: