4 jan 2019 às 23:19 hs
Secretário da Receita contraria Bolsonaro e nega aumento de IOF

NOTICIAS AO MINUTO

© Wilson Dias/Agência Brasil

Depois de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) ter confirmado que assinou um decreto para elevar a alíquota do IOF (imposto sobre Operações Financeiras), o secretário especial da Receita, Marcos Cintra, negou que o governo vá aumentar o tributo para compensar o aumento de despesas com a prorrogação de benefícios para o Norte e o Nordeste.

“Não, não. Deve ter sido alguma confusão. Ele não assinou nada”, disse Cintra ao deixar o Palácio do Planalto após ter se reunido com Bolsonaro.

O encontro não estava previsto na agenda do presidente. O ministro da Economia, Paulo Guedes, está no Rio de Janeiro e não se manifestou sobre o assunto.

Em evento de troca de comando da Aeronáutica, na manhã desta sexta-feira (4), Bolsonaro confirmou que havia assinado o decreto, assunto que foi antecipado pela Folha de S.Paulo.

“Infelizmente, foi assinado decreto nesse sentido para quem tem aplicações fora. É para poder cumprir uma exigência de um projeto aprovado, tido como pauta bomba, contra nossa vontade”, disse o presidente.

Ao sair do encontro com Bolsonaro, Cintra disse que não haveria necessidade de compensação de receita. Segundo ele, não haverá aumento de gastos com a prorrogação dos benefícios.

A equipe econômica do governo de Michel Temer, contudo, estimava um impacto de R$ 3,5 bilhões nas contas públicas ao ano. Com informações da Folhapress.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.