16 jun 2017 às 10:48 hs
Projeto define jornada de trabalho para os agentes de saúde em MS

campograndenews.com.br

O projeto apresentado pelo deputado Paulo Siufi (PMDB) define a jornada de trabalho dos agentes comunitários de saúde, em 40 horas semanais, no Mato Grosso do Sul. Eles teriam que cumprir seis horas diárias de atividade de campo, além de mais duas (horas) para ações complementares.

O autor justifica que não existe uma regulamentação da atividade da categoria, sendo necessário a fixação da jornada de trabalho, sem redução salarial. “Eles possuem um trabalho desgastante, associada ao estresse pelos deslocamentos entre os diversos locais, comprometendo tanto a sua saúde, quanto a qualidade do atendimento a população”, disse ele.

Neste projeto se inclui os agentes de controle de vetores, promoção em saúde, comunitário e visitador sanitário, que atuam no Estado. A intenção é com esta definição (jornada), possa se melhor o desempenho das atividades, na medida que viabilize as condições de trabalho. “A valorização da categoria, vai contribuir com o melhor atendimento à população”.

O projeto segue para as comissões da Assembleia, para depois ser votado em plenário pelos deputados. Caso seja aprovado, ainda passa pelo crivo do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que pode vetar ou sancionar a proposta.

Pedido – Um grupo de agentes comunitários de saúde de Campo Grande estiveram nesta semana na Assembleia, pedindo apoio dos deputados, para que ajude no diálogo com o governo, em relação ao repasse mensal (complemento no salário), que estaria atrasado nos últimos meses, por parte do executivo estadual.

O líder do Governo, Rinaldo Modesto (PSDB), disse que na próxima segunda-feira (19), terá uma reunião com o secretário estadual da Fazenda, Márcio Monteiro, para conseguir uma solução ao impasse. “Teremos uma devolutiva do secretário neste dia, que certamente vai atender o pedido da categoria”.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.