7 jan 2019 às 19:00 hs
‘Não queria matar, só bater’: estudante mantém esposa em cárcere e a agride com espeto
MIDIAMAX

Conforme boletim de ocorrência, no último dia 3, o casal estava ingerindo bebida alcoólica por volta das 22h, quando a vítima fez alguns comentários à cunhada que teriam desagradado o autor.

Nesse momento eles começaram a discutir, e o estudante pegou o celular da companheira e tirou a bateria evitando que a mesma pedisse por socorro e a agrediu com socos.

O agressor ainda pegou um espeto de churrasco e continuou a agredi-la, causando várias lesões nos braços, pescoço e tórax. Após as agressões o marido trancou a vítima dentro de casa e saiu. Por volta das 15h30 do dia 4, a mulher conseguiu encontrar uma das chaves da casa e conseguiu ligar para a Polícia Militar.

A PM conseguiu localizar o autor na casa de sua mãe, no bairro Centro Oeste. Ele foi preso e em depoimento confessou que golpeou a mulher com quem convive há dois anos, com espeto, mas que sua intenção não era matá-la, “apenas agredi-la”. Ele disse ainda que após as agressões trancou a casa e dormiu do lado de fora, mas que havia outra chave no interior da casa.

Ele foi preso em flagrante e encaminhado para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) onde o caso foi registrado como lesão corporal dolosa e cárcere privado (violência doméstica). Nesta segunda-feira (7) ele passou por audiência de custódia e teve a prisão mantida até que seja realizada uma nova audiência, na próxima quarta-feira (9), na Vara da família que fica na Delegacia da Mulher.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.