14 nov 2017 às 06:41 hs
Mais de 400 milionários dizem ao congresso: Não baixem os nossos impostos

George Soros é um dos que assinam a carta

  |  REUTERS/LUKE MACGREGOR

Segundo os subscritores do apelo, a reforma fiscal dos republicanos vai baixar os impostos aos mais ricos e aumentar as desigualdades no país

Mais de 400 milionários e bilionários escreveram uma carta ao congresso norte-americano a pedir aos legisladores para não lhes cortarem os impostos. Aliás, a mensagem diz mesmo para aumentarem as taxas para os mais ricos, diz o jornal Washington Post.

Em causa, a reforma fiscal anunciada pelos republicanos, que, segundo os que subscrevem o apelo, vai baixar os impostos aos mais ricos e aumentar as desigualdades no país, ao aumentar o défice. A Casa Branca e os Republicano do Congresso defendem que a lei visa dinamizar e economia norte-americana e a criação de emprego.

A carta foi organizada por um grupo chamado Responsible Wealth e assinada por nomes como Ben Cohen e Jerry Greenfield, da cadeia Ben & Jerry’s, George Soros e Steven Rockefeller, diz o Washington Post.

Um dos impostos que a proposta do Congresso quer cortar é o imposto sucessório, que só é pago sobre bens de valor superior a 5,9 milhões de dólares. “Só o corte neste imposto vai fazer com que o Estado perca 269 mil milhões em dez anos – mais do que nós gastamos na Administração de Alimentação e Medicamentos, o Centro para do Controlo de Doenças, e a Agência de Proteção Ambiental”, argumenta a carta.

O Presidente Donald Trump tem referido desde a campanha a necessidade de fazer uma reforma fiscal que baixe os impostos para os norte-americanos.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.