11 out 2017 às 09:25 hs
Fluxo nos banheiros durante o Enem será monitorado por detectores

Os aparelhos foram alugados por R$ 700 mil

Para assegurar a revista de todos os candidatos nas entradas de banheiros durante a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), marcado para novembro, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) vai usar 67 mil detectores de metal.

Ao todo, serão 13.632 coordenações de local de aplicação. Nas edições passadas, os equipamentos eram distribuídos de forma aleatória entre os locais de prova.

Em média, haverá um detector para cada 100 candidatos. No ano passado, essa proporção era de 110 participantes para cada equipamento. Para a prova deste ano, 6.731.203 inscrições foram confirmadas.

Os aparelhos foram alugados por R$ 700 mil, que já estavam previstos no orçamento do Ministério da Educação e já são revistados pelo Exército.

A estratégia de segurança ainda será reforçada com o uso de detectores de pontos eletrônicos em todos os estados, com o apoio do serviço de inteligência da Polícia Federal.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.