16 jun 2017 às 11:17 hs
“Cusparada” não deve render punição a Gladiador, afirma diretor

msn.com

O lamentável episódio da “cusparada” de Kléber Gladiador, do Coritiba, no volante Edson, do Bahia, ocorrido no empate desta quinta-feira (15) não deve render uma punição interna ao atacante coxa-branca. Pelo menos foi isso o que declarou o diretor institucional do Coritiba, Ernesto Pedroso, em entrevista à Rádio Banda B. “Não vejo necessidade nenhuma de advertência. Um jogador da qualidade dele. No calor da partida, tudo é factível. Não vejo com maldade. Mas o jogador do Bahia deve ter sido extremamente grosseiro. [O Kléber] é um jogador que merece meu respeito e da torcida”, completou.O técnico Pachequinho preferiu não comentar o caso.

Esta foi a primeira expulsão de Kléber em 2017, ano em que o jogador já recebeu 9 cartões amarelos nos 22 jogos em que atuou. No ano passado inteiro, na questão disciplinar os números foram semelhantes (10 cartões amarelos e 1 vermelho). A diferença é que tudo isso aconteceu em 44 jogos, exatamente o dobro deste ano. Gladiador cumpre suspensão automática na partida contra o Corinthians, marcada para as 11h deste domingo (18), no Couto Pereira, mas o “gancho” pode ser maior, caso a CBF julgue a ação como de maior gravidade.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.