16 jun 2017 às 11:11 hs
Após imbróglio com Palmeiras, Abel Braga defende Richarlison: ‘Foi excepcional’

conjunturaonline.com.br

Abel cita dificuldades no Flu mas garante: ‘Eu estou dentro, até a morte’ “Richarlison foi excepcional”.

Assim foi como Abel Braga defedeu seu atacante, que voltou a vestir a camisa do Fluminense nesta quinta-feira em derrota para o Grêmio depois de todo o imbróglio da negociação do Palmeiras pelo atacante.

“Richarlison foi excepcional. Fez o que a gente espera dele. Fez um gol (anulado). O bandeirinha não levantou, mas não correu. Não analiso a arbitragem”, disse.

O lance reclamado aconteceu no primeiro tempo, logo após o gol do Grêmio. O Flu jogou a bola na área em uma cobrança de lateral, Reginaldo desviou e Richarlison ficou sozinho para completar para as redes. O juiz chegou a confirmar o gol, mas voltou atrás e anulou o lance após conversa com o bandeirinha.

Abel Braga ainda admitiu que o Fluminense encontrou mais uma vez muita dificuldade para neutralizar o time de Renato Gaúcho. Para o técnico do time ticolor, o Flu até fez uma boa partida nessa quinta, mas elogiou o adversário.

Assista aos gols da vitória do Grêmio sobre o Fluminense por 2 a 0!

“Eles mexem muito. Marcamos alto, apertamos, mas as forças foram se acabando e o adversário se manteve bem posicionado. No segundo gol, a minha barreira poderia ter pulado. Julio ainda tentou, tocou nela”, comentou Abelão.

Apesar de não ter podido contar com Renato Chaves, Douglas, Orejuela, Sornoza e Wellington Silva, o treinador do Flu evitou procurar desculpas para mais uma derrota no Brasileirão. “Não adianta eu lamentar. Trabalho em cima do grupo, a nossa cobrança interna é a mesma. Quem tem de julgar são vocês”, disse.

Em relação às vaias da torcida, Abel disse que segue confiando nos seus jogadores, mas não tirou o direito do torcedor em reagir como achar melhor. “O torcedor é soberano. Vaia e aplaude. Não me manifesto a favor ou contra”.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.