Exército dos EUA proíbe telefones de marcas chinesas para funcionários

Correio do Pantanal

5 maio 2018 às 08:49 hs
Exército dos EUA proíbe telefones de marcas chinesas para funcionários

REUTERS/OMAR SANADIKI

 

Diário de Noticias,

Porta-voz do Pentágono diz que determinadas marcas “podem representar um risco inaceitável para o pessoal, informações e missões militares”

Os funcionários das bases militares dos EUA estão impedidos de comprar telemóveis das marcas chinesas Huawei e ZTE devido aos “riscos de segurança inaceitáveis” destes dispositivos, anunciou hoje o Pentágono.

“Os dispositivos da Huawei e ZTE podem representar um risco inaceitável para o pessoal, informações e missões militares”, disse Dave Eastburn, porta-voz do Pentágono.

Segundo o responsável, depois de terem esta informação, “não era prudente” que as lojas administradas pelo exército nas bases norte-americanas em todo o mundo continuassem a vender estes dispositivos.

A ordem para remover dispositivos Huawei dessas lojas foi dada no dia 25 de abril deste anos, disse hoje Dave Eastburn.

“Devido a preocupações de segurança sobre os telemóveis da ZTE e outros produtos, as lojas (do Pentágono) também removeram os produtos da ZTE”, salientou o porta-voz, que não deu detalhes sobre quais os potenciais riscos e ameaças.

O porta-voz da Huawei, Charles Zinkowski, disse que os equipamentos da empresa respeitam aos mais altos padrões de segurança e privacidade em qualquer país onde operam, incluindo os Estados Unidos.

“Continuamos comprometidos com a abertura e transparência em tudo o que fazemos e queremos deixar claro que nenhum Governo nos pediu para comprometer a segurança ou a integridade de nossas redes ou dispositivos”, explicou, em comunicado.

A ZTE ainda não se pronunciou sobre o assunto.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.