‘Encontrei meu filho em uma cova clandestina que eu mesma cavei’

Correio do Pantanal

9 mar 2021 às 16:08 hs
‘Encontrei meu filho em uma cova clandestina que eu mesma cavei’
  • Ana Gabriela Rojas
  • México, especial para a BBC Mundo

Há 8 horas

Cecilia Delgado
Legenda da foto,Cecilia Delgado durante uma das inúmeras escavações de que participou

A noite de 2 de dezembro de 2018 foi a última vez que Jesús Ramón Martínez Delgado foi visto com vida.

Ele estava em sua empresa em Hermosillo, cidade no noroeste do México, quando dois policiais chegaram em uma viatura e o colocaram em uma caminhonete.

Sua mãe, Cecilia Delgado, começou então uma busca implacável. Primeiro por hospitais, prisões, municípios próximos. Mais tarde, em covas clandestinas, onde o encontrou após dois anos de busca incansável.

Sua história é a história do horror que vivem milhares de famílias no México, onde já existem mais de 83.550 desaparecidos.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.

%d blogueiros gostam disto: