Empresário joga dinheiro pelas ruas de cidades em MT

Correio do Pantanal

14 ago 2021 às 02:29 hs
Empresário joga dinheiro pelas ruas de cidades em MT

Um empresário de 33 anos jogou dinheiro nas ruas de Arenápolis e Nortelândia, a 259 e 254 km de Cuiabá, respectivamente, na quarta-feira (11). Ao todo, foram distribuídos R$ 10 mil, divididos em notas de R$ 10, R$ 20 e R$ 50. 

Dabliu Mendes contou ao G1que o objetivo foi dividir o lucro que teve na empresa e, ao mesmo tempo, promover a loja de variedades que tem na cidade. 

“Vim de uma família carente e cresci como empresário. Por isso, penso que os maiores bens são os clientes e colaboradores, então nada mais justo do que dividir com eles. Me senti realizado, pois vi que as pessoas que receberam ficaram felizes”, pontuou.

Segundo Dabliu, a maioria das reações foram positivas, no entanto, ele recebeu muitas críticas. 

“Falaram que eu estava esbanjando, que eu poderia pegar esse dinheiro e comprar cestas básicas para distribuir, mas, o que não sabem, é que já faço isso e, dessa vez, quis fazer algo diferente”, explicou.  

O empresário disse que percorreu as principais avenidas das cidades, mas que a maior parte do dinheiro foi distribuído nos bairros carentes. 

“Arenápolis e Nortelândia possuem uma população carente, então em qualquer região as pessoas precisam. Procurei jogar menos nas avenidas e mais nos bairros”, disse. 

Dabliu contou que já planeja uma nova ação na cidade, que atinja outros bairros. Além da panfletagem de dinheiro, ele afirmou que quer distribuir cupons para que a população consiga trocar por produtos. 

“Dessa forma, ficará mais bem distribuído, porque a pessoa não vai ficar o tempo todo atrás do carro, pois vai ter que correr para pegar o prêmio. Sempre faço ações inusitadas e deixo parte do meu lucro com os clientes, isso é pouco para mim, mas muito para eles [clientes]”, ressaltou.

G1

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.