5 nov 2018 às 15:40 hs
Washington ‘Coração Valente’ deve assumir como deputado suplente na vaga de Onyx

Por Guilherme Mazui e Fernanda Calgaro, G1 — Brasília


O ex-jogador de futebol Washington 'Coração Valente, suplente do deputado Onyx Lorenzoni, conversa com a imprensa em visita à Câmara — Foto: Fernanda Calgaro, G1
O ex-jogador de futebol Washington ‘Coração Valente, suplente do deputado Onyx Lorenzoni, conversa com a imprensa em visita à Câmara — Foto: Fernanda Calgaro, G1

O ex-jogador de futebol Washington “Coração Valente” (PDT-RS) deverá tomar posse na Câmara dos Deputados como suplente na vaga de Onyx Lorenzoni (DEM-RS).

Lorenzoni foi nomeado nesta segunda-feira (5) ministro responsável pela equipe de transição do governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), e deverá comunicar em breve o seu licenciamento da Casa Legislativa.

O ex-jogador de futebol Washington 'Coração Valente' (PDT-RS)  — Foto: Rodrigo Ceregatti/PontePress
O ex-jogador de futebol Washington ‘Coração Valente’ (PDT-RS) — Foto: Rodrigo Ceregatti/PontePress

Suplente da bancada do Rio Grande do Sul, o artilheiro, que superou um problema cardíaco durante a carreira e, por isso, é conhecido como “Coração Valente”, afirmou ao G1 que se surpreendeu com a convocação para tomar posse.

“Foi uma surpresa ter a oportunidade de assumir o mandato. Vou conversar com o deputado Onyx e ver o que será possível fazer nos próximos meses”, disse Washington.

No fim da manhã, ele foi à Câmara para tratar dos detalhes burocráticos da posse, que, segundo ele, deverá ser na terça-feira (6) durante a sessão no plenário.

Washington chegou a se reunir com Onyx no gabinete parlamentar dele, mas afirmou que não conversaram muito sobre pautas.

Ao sair do encontro, afirmou que, embora faça parte de um partido de oposição, sua “linha de pensamento” é parecida com a do futuro governo.

“Essa minha linha de conduta já, provavelmente, vai ser alinhada com o presidente [eleito Bolsonaro], sim”, afirmou. “Eu tenho a minha linha de pensamento e acho que é muito da linha daquilo que vai ser traçado para o próximo governo”, completou.

Aos 43 anos, Washington deve exercer o mandato por três meses, até o dia 31 de janeiro de 2019. No dia seguinte, os deputados eleitos em 2018 tomarão posse para a nova legislatura.

Atleta profissional

Campeão brasileiro pelo Fluminense em 2010, com passagem pela seleção brasileira, Washington também teve boas temporadas com as camisas de Ponte Preta, São Paulo e Atlético-PR.

Centroavante, o ex-jogador foi duas vezes artilheiro do campeonato brasileiro, em 2008 e 2004. Na primeira oportunidade, ele marcou 34 gols, maior número de gols de uma edição do campeonato na era de pontos corridos.

Washington encerrou a carreira em 2011, após 17 anos como atleta profissional. Ele voltou a morar em Caxias do Sul, sede do Caxias, primeiro clube pelo qual se destacou.

Em 2012, Washington foi eleito vereador na cidade gaúcha, onde também foi secretário municipal.

Tentou se eleger deputado federal em 2014, mas ficou como suplente.

Os planos políticos já tinham ficado no passado do artilheiro, que neste ano treinou o Itabaiana (SE) na Série D do Brasileirão. Washington estava à procura de um clube para treinar quando veio a oportunidade de assumir o mandato de deputado federal.

“Estava há uns três meses sem clube, em conversas para 2019. Na Câmara, vou fazer o possível para auxiliar o esporte”, afirmou ao G1.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.