28 set 2018 às 18:14 hs
Trump: Venezuela “é um desastre e é necessário resolvê-lo”

“Sei que ele quer reunir-se connosco. Vamos ver o que acontece”, afirmou o presidente dos EUA sobre Nicolás Maduro

O Presidente norte-americano, Donald Trump, declarou esta sexta-feira que “a Venezuela é um desastre e é necessário resolvê-lo”, deixando a porta aberta para o diálogo com o homólogo venezuelano, Nicolás Maduro, que “quer reunir-se” com ele.

“A Venezuela é um desastre e é necessário resolvê-lo e ocuparmo-nos do que está a acontecer às pessoas”, disse Trump ao receber na Casa Branca o Presidente do Chile, Sebastián Piñera.

Inquirido sobre se continua disposto a encontrar-se com Maduro, Trump respondeu: “Veremos o que acontece. Sei que ele quer reunir-se connosco. Vamos ver o que acontece”.

Por seu lado, o Presidente venezuelano, que viajou na quarta-feira para Nova Iorque para “defender a verdade” da Venezuela na Assembleia-Geral da ONU, denunciou, na sua intervenção, “a agressão permanente” que o seu país está a sofrer por parte dos Estados Unidos e a “campanha mundial brutal” de que é vítima, com pressões e ameaças de todo o tipo.

“Vitória na ONU, Vitória Total! A caminho do aeroporto, com destino à minha Pátria amada. A verdade dos nossos povos prevalecerá sempre sobre o ódio e a mentira”, disse Maduro

Maduro sustentou também que a crise humanitária que se vive na Venezuela está a ser usada pelos Estados Unidos como uma desculpa para justificar uma intervenção militar internacional seguindo “o mesmo esquema das armas de destruição em massa no Iraque”.

Apesar de tudo, mostrou-se disposto a reunir-se e a dialogar com o homólogo norte-americano, que já disse várias vezes que mantém “todas as opções em cima da mesa” para resolver a crise na Venezuela.

Esta sexta-feira, foi como um líder vitorioso que Nicolás Maduro abandonou Nova Iorque com destino a Caracas, dizendo que obteve uma “vitória total” na Assembleia-Geral da ONU, porque “a verdade” do seu país foi ouvida pelos dirigentes mundiais.

“Vitória na ONU, Vitória Total! A caminho do aeroporto, com destino à minha Pátria amada. A verdade dos nossos povos prevalecerá sempre sobre o ódio e a mentira”, escreveu Maduro na rede social Twitter.

A mensagem era acompanhada de um vídeo em que o chefe de Estado venezuelano acrescenta que a sua participação na Assembleia-Geral das Nações Unidas, onde vários países se pronunciaram sobre a crise migratória, económica e social que o país caribenho vive, foi “um êxito total”.

“A verdade da Venezuela foi ouvida, chegou — e chegou para quê? Para consolidar o direito que temos à paz, à vida soberana, à vida feliz, a continuar a avançar em paz. Assim, simplesmente, vitória na ONU, vitória total”, sublinhou.

Em Nova Iorque, Maduro manteve também alguns encontros à margem da Assembleia-Geral, com o seu homólogo iraniano, Hassan Rohani, com o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, e com o secretário-geral da ONU, António Guterres.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.