24 jan 2019 às 15:12 hs
Procon/MS deve solicitar que concessionária de energia informe consumidor ao atingir consumo médio

Por Cristina Mayumi, TV Morena — Campo Grande

Representantes do Procon estadual e municipal, Ministério Público, Defensoria Pública, Delegacia do Consumidor e Inmetro reuniram-se nesta quarta-feira (23) na sede do Procon em Campo Grande, para discutir medidas após consumidores reclamarem de aumento nas contas de energia em 2019.

Em reunião no Procon/MS, representantes decidiram que Energisa deve alertar consumidor quando atingir consumo médio.  — Foto: Cristina Mayumi/TV Morena Em reunião no Procon/MS, representantes decidiram que Energisa deve alertar consumidor quando atingir consumo médio.  — Foto: Cristina Mayumi/TV Morena

Em reunião no Procon/MS, representantes decidiram que Energisa deve alertar consumidor quando atingir consumo médio. — Foto: Cristina Mayumi/TV Morena

Na reunião, o superintendente do Procon/MS, Marcelo Salomão, apresentou as justificativas da Energisa, concessionária de energia que atende o estado, quanto ao aumento das contas de energia desse ano, entre elas, o forte calor e o aumento do consumo, acrescido do aumento de impostos.

Entre as medidas discutidas para serem propostas ao consumidor, está a solicitação do Procon/MS para que a concessionária de energia informe os consumidores ao atingirem o consumo médio da residência, para que assim fiquem em alerta, e não tenham surpresas quando a conta de luz chegar, afirma Salomão.

Em nota, a Energisa, que não tinha representantes na reunião desta quarta (17), informou que “não há possibilidade técnica do acompanhamento individualizado (cliente a cliente) em relação à média de consumo. O que é possível fazer é o acompanhamento dos picos de demanda do sistema e intensificar as campanhas de conscientização do uso eficiente de energia, que constantemente, já acontecem”.

Além desta, outras medidas foram discutidas na reunião, segundo o Procon:

Comunicar a Agência Nacional de Energia Elétrica; solicitar ao Inmetro que faça testes em alguns aparelhos de consumidores que reclamaram da conta para aferir se ele está fazendo a medição errada; continuar recebendo reclamações dos consumidores, e por enquanto, não entrar com uma ação coletiva, além de propor que o mês de setembro seja educativo, para que o consumidor se atente ao consumo consciente.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.