24 jan 2019 às 15:10 hs
Polícia persegue motorista na BR-060 e prende receptadores que levavam carro roubado para o Paraguai

Por Graziela Rezende, G1 MS

Trio foi preso após perseguição em alta velocidade em rodovia de MS — Foto: Polícia Militar/DivulgaçãoTrio foi preso após perseguição em alta velocidade em rodovia de MS — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Trio foi preso após perseguição em alta velocidade em rodovia de MS — Foto: Polícia Militar/Divulgação

Três suspeitos foram presos em flagrante pelo Batalhão de Polícia Militar de Choque (BpChoque), durante rondas na BR-060, entre Campo Grande e Sidrolândia, na noite dessa quarta-feira (23). Os homens estavam em um veículo, com placa aparente de Uberlândia (MG). Houve perseguição, em alta velocidade, até a abordagem, quando a polícia constatou que o carro era roubado e seria levado para a fronteira.

Um jovem de 22 anos é quem estava na direção. Ele confessou o crime e, ao ser verificado o carro, os policiais constataram que a placa original é de Brasília, com registro de roubo. O suspeito ainda disse que tinha como destino a cidade de Ponta Porã, fronteira com o Paraguai, local em que ele receberia R$ 1 mil pelo serviço.

O suspeito ainda disse que pegou a chave dentro de outro carro pertencente ao suspeito de 28 anos. Na ocasião, ele estava acompanhado do homem de 31 anos. A polícia então começou as diligências aos demais autores, sendo que um deles estava estacionando outro carro e correu para o apartamento dele.

O outro preso, que agia como batedor, estava escondido nas proximidades de uma rotatória na saída para Sidrolândia. O trio foi encaminhado para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Piratininga e o carro para a Delegacia Especializada de Repressão ao Furto e Roubo de Veículos (Defurv).

O caso foi registrado como receptação, associação criminosa e adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.