6 mar 2019 às 14:52 hs
Perdeu o celular no carnaval? Saiba o que fazer

Por Ronaldo Prass


Aproveitar o Carnaval e não poder registrar a folia para compartilhar os melhores momentos nas redes sociais não tem graça. Mas perder ou ter o celular roubado pode se tornar um problema enorme.

O prejuízo pode ir além do financeiro, pois na memória do aparelho ficam armazenadas imagens pessoais, que se expostas podem gerar um transtorno ainda maior — dados pessoais também ficam vulneráveis.

Mas o que fazer quando o aparelho é perdido? Confira as dicas sobre como proceder nesses casos.

Bloco atraiu multidão ao Centro para ouvir canções da diva Maria Bethânia  — Foto: Rafael Miotto/G1
Bloco atraiu multidão ao Centro para ouvir canções da diva Maria Bethânia — Foto: Rafael Miotto/G1

Apagar remotamente os arquivos da memória do celular

A ordem em que os procedimentos de segurança são realizados interfere diretamente no sucesso da sua execução. O ideal é tentar acionar a função que apaga os arquivos da memória antes de solicitar o bloqueio da linha, porque é necessário haver comunicação com o aparelho. O mesmo vale para tentar obter a localização do GPS.

Veja abaixo como tentar apagar remotamente os arquivos pessoais.

No Android

  • Usando um dispositivo, acesse a conta no Google e selecione o aparelho perdido;
  • Clique sobre a opção “Limpar dispositivo”. Essa função só funcionará quando o aparelho estiver conectado à internet. Confirme a execução do comando.

O iPhone pode ser gerenciado remotamente pelo iCloud. Pelo site, usando o PC ou outro dispositivo com iOS, o usuário pode acessar seu calendário, fotos, anotações, contatos e rastrear o celular.

Além de descobrir a última localização conhecida do smartphone, é possível apagar o conteúdo do aparelho. O recurso é útil para quem perdeu ou teve o telefone roubado e quer evitar que pessoas não autorizadas acessem os seus dados pessoais.

É possível usar recursos dos aparelhos para encontrar o celular perdido — Foto: Reprodução
É possível usar recursos dos aparelhos para encontrar o celular perdido — Foto: Reprodução

No iPhone

O iPhone pode ser gerenciado remotamente através do iCloud. É possível obter a localização do aparelho caso a opção “Buscar iPhone” tenha sido habilitada previamente no iCloud.com.

Se esse recurso não estiver ativado em seu dispositivo perdido, não será possível usá-lo para localizar o aparelho No entanto, siga esses passos para ajudar a proteger seus dados:

  • Altere a senha do Apple ID. Ao fazer isso, você impede que outra pessoa acesse seus dados do iCloud ou use outros serviços no dispositivo perdido;
  • Altere as senhas de outras contas da Internet usadas no dispositivo. Entre elas estão contas de e-mail, Facebook, Instagram, Gmail ou Twitter.

Se o dispositivo perdido estiver desligado ou off-line, ainda será possível colocá-lo no Modo Perdido, bloqueá-lo ou apagá-lo remotamente. Na próxima vez que seu dispositivo ficar online, essas ações entrarão em vigor.

Solicitar o bloqueio da linha

Para solicitar o bloqueio do SIM card (chip do celular) e também do número de IMEI (código único de identificação do aparelho), o leitor deve ligar para a sua operadora de telefonia e informar os dados do titular da linha.

O processo de bloqueio do sinal da linha demora alguns minutos, já o do número de IMEI pode levar até 24 horas. Os números de atendimento são os seguintes:

  • Vivo: 1058 ou *8486;
  • Claro: 1052;
  • Oi: 1057 ou *144;
  • TIM: 1056 ou *144;
  • Nextel: 1050 ou (11) 4004–6611

Registrar boletim de ocorrência

É importante registrar boletim de ocorrência. Caso o aparelho seja recuperado pelas autoridades o proprietário será avisado. Verifique se o seu estado oferece a possibilidade de registrar ocorrência pela internet, ou dirija-se à delegacia de Polícia Civil mais próxima.

Sobre os aplicativos de localização

Os aplicativos que ajudam a informar a localização só serão úteis se tiverem sido instalados antes da perda do aparelho. Mas vale salientar que se o aparelho for desbloqueado ou tiver o número de IMEI alterado pelos criminosos, esse tipo de app deixa de funcionar.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.