4 jan 2019 às 09:09 hs
ontrabando de cigarro: em 1 ano apreensões aumentaram 365% e chegaram a quase 5 milhões de maços em MS

Mais de 4 milhões de maços foram apreendidos

O ano de 2018 fechou com quase cinco milhões de maços de cigarros contrabandeados apreendidos pela PMRV (Polícia Militar Rodoviária), nas rodovias de Mato Grosso do Sul, segundo balanço da corporação, divulgado na manhã desta quinta-feira (3).

Durante o ano passado foram apreendidos um total de 4.803.660 maços de cigarros, em carretas e veículos. Em 2017, o número de apreensões foi de 1.314.470 maços, o que resulta em 365% na comparação dos períodos.

Além disso, a polícia também fez apreensões de armas de fogo e munições, sendo que em 2018 foram apreendidas 44 armas entre fuzis e pistolas, e mais de 8 mil munições. Em 2017, o número de armas apreendidas foi bem menor, um total de 13.

No começo de 2018 várias apreensões de cigarros contrabandeados ocorreram no Estado, resultando na descoberta da ‘Máfia dos Cigarreiros’, que tinha no esquema policiais, que davam ‘cobertura’ para que o crime fosse executado. Ao todo 29 policias foram presos.

Em junho, 11 carretas foram apreendidas, em Ivinhema, carregadas com aproximadamente 11 milhões de maços de cigarros– 1 milhão em cada carreta- que foi resultado de um cerco feito pela Polícia Federal no município. Foi a segunda maior apreensão de cigarros contrabandeados feito pela polícia.

A primeira foi em agosto de 2009, quando a PF de Naviraí apreendeu 15 carretas que transportavam caixas de cigarros, em uma rodovia do município de Bataguassu. A apreensão de 2009 foi a maior do país.

Operação Oiketicus

A Operação Oiketicus foi deflagrada no dia 16 de maio pelo Gaeco em conjunto com a Corregedoria da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul. No dia da operação foram presos 21 militares.

Já no dia 13 de junho em continuidade a operação mais oito policiais militares foram presos, entre eles um tenente da reserva.

ATENÇÃO: Comente com responsabilidade, os comentários não representam a opnião do Jornal Correio do Pantanal. Comentários ofensivos e que não tenham relação com a notícia, poderão ser retirados sem prévia notificação.